Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Banco Central da Rússia anuncia planos de digitizar pagamentos nacionais até 2023

16/04/2021 - 13:39
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Com uma postura agora bem diferente, a Rússia quer fornecer serviços financeiros bem tecnológicos a seus cidadãos (Imagem: Pixabay)

Nessa quarta-feira (14), o Banco Central da Rússia (CBR) publicou um extenso documento estratégico para os próximos três anos de desenvolvimento de pagamentos do país.

O destaque na estratégia do CBR é uma ênfase em seu rublo digital. A equipe do banco central apresentou alguns desses objetivos na semana passada. O artigo mais recente destaca ambições bem mais abrangentes.

Além de repetir outras declarações de que um possível rublo digital terá de ter “propriedades monetárias e não monetárias”, o CBR planeja usar interfaces de programação de aplicações (APIs) abertas, permitindo que o rublo digital se integre com quaisquer outras plataformas privadas de pagamentos.

Os testes-piloto iniciais estão previstos para 2022.

[TOKENS NFT] A nova febre das criptomoedas. Clique aqui e saiba quais tokens NFT podem decolar em 2021.

O novo relatório também destacou o sucesso do “Faster Payments System” (ou “sistema de pagamento rápido”) da Rússia.

Lançado em 2019, o FPS mais do que duplicou tanto em número como em valor total de transações entre o terceiro e quarto trimestres de 2020, atingindo mais de 67 milhões de transações equivalentes a 459 bilhões de rublos (US$ 6 bilhões).

Outro tema repetido no relatório do CBR é a “soberania”. Duas formas fundamentais de compreendê-la são pela situação única do sistema financeiro russo em âmbito nacional e internacional.

Em âmbito nacional, a Rússia é o maior país do mundo. Ao leste dos Montes Urais, também é um dos países com menor densidade demográfica e, historicamente, forneceu acesso limitado a redes, à internet e aos pagamentos.

Como consequência, prioridades para o sistema nacional de pagamentos são uma integração de toda a Federação Russa.

Em âmbito internacional, a Rússia enfrenta cada vez mais sanções dos Estados Unidos e da União Europeia. Nessa quinta-feira, o presidente Biden anunciou uma nova escalação de sanções para agentes da área de tecnologia e indústria da Rússia, bem como para o próprio banco central.

No passado, o governo russo indicou um interesse em blockchain como uma forma de evitar essas sanções.

As sanções dessa semana tinham, como alvo, entidades que forneciam a operadores da imprensa do governo russo documentos de identificação (KYC) falsos, que esses operadores utilizavam para acessar serviços de criptomoedas.

Em relação a muitos outros bancos centrais, o CBR demonstrou pouco receio em relação a requisitos de KYC quando o assunto são propostas para sua moeda digital.

Enquanto isso, na semana passada, o Ministério das Finanças da Rússia elaborou um projeto de lei que obriga instituições financeiras locais a atenderem clientes que foram alvo de sanções americanas.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 16/04/2021 - 13:39

Pela Web