Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Bitcoin: taxa de hash deve melhorar após volta das operações em minas de carvão chinesas

22/04/2021 - 13:36
Traduzido e editado por Vitória Tonetti Martini
Após conclusão de inspeções de segurança, fazendas de mineração de BTC em Xinjiang devem voltar a operar normalmente (Imagem: Pixabay/InstagramFOTOGRAFIN)

A taxa de hash do bitcoin (BTC) deve recuperar suas perdas recentes, à medida que fazendas de mineração, na província chinesa de Xinjiang, estão gradualmente voltando às atividades regulares.

Diversos operadores locais de fazendas de mineração de BTC informaram ao The Block que algumas – mas não todas – as instalações em áreas de Xinjiang voltaram, a partir de hoje (22), a ter energia elétrica.

Esse retorno acontece à medida que recentes inspeções de segurança são concluídas em cada região.

Porém, visto que Xinjiang tem um vasto território, o processo de retomada de energia acontecerá gradualmente, antes de atingir o nível anterior aos recentes acidentes em minas de carvão

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

O ex-diretor do pool da mineradora chinesa F2Pool e atual diretor de desenvolvimento de negócios na Compass Mining, Thomas Heller, compartilhou em um tuíte que “fazendas de mineração em Xinjiang estão gradualmente voltando às suas operações, a partir de hoje. Esse processo já começou”.

Dados em tempo real sobre a taxa de hash em interfaces de programação de aplicações (APIs, na sigla em inglês) de pools de mineração, analisados pelo The Block diariamente, mostram que a capacidade de computação da rede aumentou nas últimas 24 horas, com a ressalva de que a sorte desempenha um papel mais importante em um período de tempo relativamente mais curto.

Por exemplo, o declínio médio da taxa de hash entre os pools de mineração de bitcoin, neste momento, é de 13%, comparado ao nível anterior a 16 de abril. No entanto, ontem (21), o declínio estava em torno de 20%.

Por outro lado, o declínio percentual da taxa de hash entre os pools de mineração chineses foi uma boa notícia, pelo menos nos últimos dias, para concorrentes estrangeiras, como a Slushpool e a Foundry USA, cujas participações de mercado aumentaram nesta semana. 

Domínio da China em declínio 

Em 16 de abril, o The Block informou que, após graves acidentes em minas de carvão nas províncias chinesas de Xinjiang, Shanxi e Guizhou, o governo do país ordenou que estações de energia locais à base de carvão realizassem inspeções de medidas de segurança. 

Como consequência, apesar de os centros de dados em Xinjiang, incluindo fazendas de mineração de bitcoin, não terem problemas de segurança, essas empresas tiveram de cortar a energia elétrica.

Na semana passada, operadores de fazendas de mineração locais disseram que esperam que o processo de inspeção termine dentro de uma semana.

A China está, atualmente, em sua estação seca, que acontece de outubro a maio. Durante esse período, há recursos limitados de energia hidrelétrica na região sudoeste do país, fazendo com que a maioria das mineradoras de bitcoin migre para províncias à base de carvão, como Xinjiang.

Como resultado, a taxa móvel de hash de bitcoin de três dias, após 16 de abril, caiu 16%, como mostram dados analisados em 18 de abril. A média móvel de sete dias, na última semana, aumentou a queda para 20%.

Mustafa Yilham, diretor da Bixin – uma das empresas mais antigas em carteiras de bitcoin e mineração na China –, disse que esses dados também evidenciam como o domínio da taxa de hash dentro da China caiu significativamente, quando comparado a anos anteriores.

“A China, neste momento, ainda está na estação seca, então a maioria das operações de mineração (> 80%) ainda está acontecendo na região de Xinjiang”, disse Yilham no Twitter.

“Então, se estimarmos que 80% da mineração [cripto] na China estava localizada em Xinjiang na semana passada, e 80% dessas empresas estavam inoperantes, o que afetou somente de 20% a 25% da rede, isso significa que a taxa de hash na China está, atualmente, em torno de 32% a 40%, no máximo.”

Isso também significa que a interrupção coletiva no fornecimento de energia causou, em fazendas de mineração em Xinjiang, um custo de oportunidade significativo.

Com 20% da capacidade global de computação de bitcoin, para cada dia que foi necessário interromper as operações, as empresas poderiam ter minerado, em teoria, um quinto dos subsídios diários por bloco de 900 BTC, fora taxas de transação. 

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Vitória Tonetti Martini - 22/04/2021 - 13:36

Pela Web