Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

China acelera importações dos EUA de olho em meta de acordo

27/10/2020 - 8:11
China EUA Bandeiras
O valor mensal das mercadorias dos EUA compradas pela China sob o acordo comercial atingiu recorde de US$ 9,9 bilhões em setembro, com maiores importações de petróleo, soja e automóveis (Imagem: Reuters)

A China aumentou as compras de produtos norte-americanos em setembro em meio ao fortalecimento da economia, embora ainda permaneça longe da meta para o ano estabelecida no acordo comercial de fase 1 com os Estados Unidos.

O valor mensal das mercadorias dos EUA compradas pela China sob o acordo comercial atingiu recorde de US$ 9,9 bilhões em setembro, com maiores importações de petróleo, soja e automóveis.

Com esse volume, as compras da China ainda correspondem a apenas 38,5% da meta total de mais de US$ 170 bilhões para o ano, de acordo com cálculos da Bloomberg baseados em dados da Administração Aduaneira.

Segundo o acordo assinado em janeiro, a China prometeu comprar US$ 200 bilhões adicionais em bens e serviços dos EUA até o fim de 2021 em relação ao nível de 2017.

A pandemia de coronavírus alterou alguns desses planos, pois a demanda caiu no primeiro trimestre, mas a recuperação da China ganhou força desde então e as importações se aceleram gradualmente.

As compras de bens de energia dos EUA subiram cerca de 75% em setembro em relação ao mês anterior. A China importou quantidade recorde de petróleo.

O aumento pode refletir a crescente demanda por petróleo mais barato dos EUA e suprimentos para aquecimento com a aproximação do inverno.

O valor dos produtos agrícolas comprados dos Estados Unidos aumentou cerca de 60%, e as importações de soja cresceram mais de 600%.

As importações de algodão também deram um salto, possivelmente devido ao objetivo da China de repor as reservas do estado, já que a demanda da indústria têxtil do país mostra sinais de recuperação.

Petróleo
As compras de bens de energia dos EUA subiram cerca de 75% em setembro em relação ao mês anterior. A China importou quantidade recorde de petróleo (Imagem: Pixabay)

Os dados alfandegários mostram que a China adquiriu 35,35% do volume de produtos agrícolas dos EUA previsto no acordo comercial em 2020, em contraste com comunicado do governo dos EUA na semana passada, segundo o qual as compras somaram US$ 23 bilhões, ou 71% da meta. Esse último valor inclui produtos enviados, bem como os vendidos, mas ainda não exportados pelos EUA.

As compras de veículos dos EUA pela China aumentaram no mês passado, o que impulsionou as importações de manufaturados, refletindo um aumento da confiança do consumidor. As compras de circuitos integrados se mantiveram estáveis no mês.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 27/10/2020 - 8:11

Cotações Crypto
Pela Web