China quer restringir ofertas de serviços financeiros de grandes fintechs

03/05/2021 - 9:02
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
China quer limitar serviços financeiros para permitir que sua própria criptomoeda, DCEP, tenha sucesso no mercado asiático (Imagem: Pixabay)

O banco central da China quer que algumas das maiores empresas de tecnologia do país restrinjam suas ofertas de pagamentos.

Segundo um artigo da última sexta-feira (30) do Wall Street Journal, o Banco do Povo da China (PBoC) se encontrou com representantes de algumas das maiores empresas de tecnologia do país para remover amplos serviços financeiros de seus aplicativos.

Muitas dessas empresas — incluindo Tencent, Meituan e Bytedance — seguem um modelo de receita criado pelo Ant Group, afiliado da Alibaba, que transforma aplicativos de pagamentos em aplicativos mais avançados que incluem empréstimos e depósitos.

Porém, ao seguir o princípio de “o primeiro a chegar e o primeiro a sair”, Ant Group também foi uma rápida vítima da supervisão intensificada de grandes empresas cripto.

A empresa de serviços financeiros teve sua oferta pública inicial (IPO), que iria bater recordes, anulada pelo governo chinês de última hora em outubro de 2020. Assim, Ant Group terá de reconfigurar seu modelo de negócios.

Após essa batalha de supremacia tecnológica, o PBoC está avançando com sua própria criptomoeda. Ao mesmo tempo, Alipay e WeChat Pay foram essenciais em muitos dos testes iniciais do yuan digital.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 03/05/2021 - 9:03

Pela Web