Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Construtoras: Investidor pode ter bons retornos com ações, mas não agora, diz Itaú BBA

Diana Cheng
06/07/2022 - 13:42
Direcional
O Itaú BBA tem preferência por empresas do segmento de baixa renda dentro do setor (Imagem: Direcional/LinkedIn)

As ações do setor de construção estão excessivamente descontados, o que pode garantir retornos consideráveis para o investidor – mas não agora, diz o Itaú BBA.

De acordo com a instituição, o setor caiu muito na Bolsa (45% nos últimos doze meses e 15% nos últimos 30 dias), o que quer dizer que uma correção de preço seria esperada nesse momento, com as ações subindo 10%.

Porém, a falta de visibilidade de um ponto de virada no cenário macro e as condições ainda deterioradas da economia devido à inflação elevada impedem que o BBA tenha uma visão mais positiva sobre os papéis.

“As chances de uma inflexão nos ambientes macro e micro dentro de um ano (base para nossos ratings) são baixas”, comentam Daniel Gasparete, André Dibe, Bruna Breunig e Alejandro Fuchs, analistas que assinam o relatório divulgado nesta terça-feira (5).

O BBA vê potencial de alta limitado para as construtoras após esse possível rali de curto prazo. A instituição acredita, inclusive, que existe risco das ações alcançarem valuation menor antes de engatar uma retomada.

Por outro lado, o BBA reconhece que o ciclo vai eventualmente virar para o lado positivo.

“Investidores já podem achar retornos atrativos dentro do setor (~30 IRR [taxa interna de retorno]) se tiverem paciência (três anos) e tolerância para volatilidade”, completam os analistas.

Preferência por baixa renda

O BBA tem preferência por empresas do segmento de baixa renda dentro do setor, como MRV (MRVE3), Direcional (DIRR3), Cury (CURY3) e Plano&Plano (PLPL3).

Quatro fatores explicam por que a instituição prefere estar exposta a esses ativos:

  1. risco positivo relativamente maior para as operações (oferta limitada e demanda em recuperação);
  2. risco negativo relativamente menor para as margens (pressão de custos migrando de matérias-primas para força de trabalho, um componente do qual a baixa renda está mais protegida);
  3. expectativas mais ajustadas de resultados; e
  4. valuation mais barato (spread P/VP [preço sobre valor patrimonial] entre players de baixa renda e média renda está perto da mínima histórica).

Em relação ao segmento de média renda, o BBA acredita que é mais provável que o cenário continue desafiador. O nome mais bem posicionado nessa categoria, na avaliação dos analistas, é a Moura Dubeux (MDNE3), por ser um ativo com baixa alavancagem, bom tamanho e backlog de receitas alto, além de expectativas baixas de queima de caixa.

Empresa Ticker Rating Preço justo
Cyrela CYRE3 Market perform R$ 15
Direcional DIRR3 Outperform R$ 16
Even EVEN3 Market perform R$ 5,50
Eztec EZTC3 Market perform R$ 19
Helbor HBOR3 Market perform R$ 3
JHSF JHSF3 Market perform R$ 7,60
Lavvi LAVV3 Market perform R$ 6
Lopes LPSB3 Market perform R$ 3,30
Moura Dubeux MDNE3 Outperform R$ 9
Melnick MELK3 Market perform R$ 4
MRV MRVE3 Outperform R$ 12
Mitre MTRE3 Market perform R$ 5,50
Plano&Plano PLPL3 Outperform R$ 3
Tecnisa TCSA3 Market perform R$ 2,40
Tenda TEND3 Market perform R$ 5
Trisul TRIS3 Market perform R$ 4

Siga o Money Times no Linkedin!

Fique bem informado, poste e interaja com o Money times no Linkedin. Além de ficar por dentro das principais notícias, você tem conteúdo exclusivo sobre carreira, participa de enquetes, entende sobre o mercado e como estar à frente no seu trabalho. Mas não é só isso: você abre novas conexões e encontra pessoas que são uma boa adição ao seu network. Não importa sua profissão, siga o Money Times no Linkedin!

Última atualização por Diana Cheng - 06/07/2022 - 13:42

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto