Dívida exacerbada dos EUA pode ajudar na adesão de cripto e de um dólar digital

27/08/2020 - 14:19
Um aumento na inflação poderia impulsionar a adesão de criptoativos? (Imagem: Pixabay/petre_barlea)

Conforme bancos centrais em todo o mundo estão tentando amenizar o impacto econômico da pandemia da COVID-19, o ano de 2020 pode ser um ano recorde em dívidas, afirma o site CryptoNews.

Assim, uma recente análise do Mises Institute, que promove educação e pesquisa relacionada à economia, afirma que um aumento na inflação poderia impulsionar a adesão de criptoativos.

“Até os EUA realmente enfrentarem uma iniciativa global de largar o dólar como a moeda de reserva ou até as taxas de juros nos EUA realmente começarem a aumentar, não haverá outras medidas para diminuir a dívida. Estamos em uma espiral de dívidas terminal. A única pergunta é quanto tempo isso irá durar até o último paciente sucumbir”, argumenta Ryan McMaken, editor sênior do Mises Institute.

A batalha de reserva mundial:
criptomoedas x dólar

“Destinados a acrescentarem mais de US$ 3 milhões na dívida nacional em 2020, os EUA estão pegando dinheiro emprestado mais do que nunca e se comprometendo às maiores quantias em dólar que devem ser pagas em uma dívida de aproximadamente US$ 25 trilhões”, acrescentou ele.

O analista afirma que o mesmo está sendo feito pelo Banco da Inglaterra para injetar US$ 125 bilhões de libras esterlinas na economia britânica.

“E se as taxas de juros aumentarem para 3% — o que ainda seria uma baixa taxa histórica? Se isso acontecesse, o serviço total de dívidas pago sobre a dívida poderia ultrapassar US$ 1 trilhão ou mais. É uma quantia parecida com o total pago anualmente ao Seguro Social agora. Se isso fosse acontecer, o Congresso teria de encontrar esse dinheiro em algum lugar. Para pagar os juros, teriam que reduzir os fundos do Seguro Social, da defesa, das despesas em infraestrutura, Medicare ou em outro lugar”, indaga McMaken.

Caso o Federal Reserve continue injetando os mercados com dólares, haverá um aumento na inflação, bem como no preço de imóveis, habitações e de todo o custo de vida.

Assim, CryptoNews menciona a iniciativa do Digital Dollar Project, composta de diversos gestores e ex-regulamentadores que estão tentando pressionar os EUA a adotarem um dólar digital, explicando que evitar o lançamento de uma moeda digital emitida por banco central (CBDC) poderia fazer com que o dólar perdesse seu status como moeda de reserva mundial.

Assim, muitos defensores na indústria cripto estão sugerindo que americanos invistam seus cheques de estímulo da COVID-19 em bitcoin e outros criptoativos. Isso pode resultar na adesão de criptoativos em todo o país por aqueles que querem fugir da alta inflação e das crescentes incertezas econômicas.

Agora é a hora dos EUA entrarem
para o jogo das moedas digitais, afirma ex-CFTC

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 23/03/2021 - 7:54

Cotações Crypto
Pela Web