Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Esqueça o IRB; há ações melhores no setor de seguros, que podem subir até 43%

28/04/2021 - 16:38
IRB BRASIL IRBR3
À espera de resultados: para valer mais, IRB precisa melhorar retorno para os acionistas, diz Inter Research (Imagem: Youtube/IRB)

Com uma base de 288.488 investidores pessoa física, o IRB (IRBR3) possui uma sólida legião de apoiadores que apostam numa disparada do papel a qualquer momento, mas a verdade é que essa confiança não é compartilhada pelo mercado. O exemplo mais recente é o Inter Research.

O braço de análises do Banco Inter (BIDI11) iniciou a cobertura do setor de seguros e passará a acompanhar quatro papéis: IRB (IRBR3), BB Seguridade (BBSE3), Porto Seguro (PSSA3) e SulAmérica (SULA11). Destes, o único que recebeu recomendação neutra foi – sim, ele mesmo – o IRB. Além disso, o preço-alvo proposto pelo banco para a resseguradora é de R$ 5,50. A cifra é 7% menor que os R$ 6,27 com que fechou ontem (27).

Não se trata de birra do Inter, mas de valuation. Matheus Amaral, que assina o relatório, reconhece que a companhia não é mais aquela envolvida em um escândalo contábil que derrubou a antiga gestão e arruinou suas ações na Bolsa.

A nova gestão tem vários méritos, como reapresentar os balanços fraudados, a fim de depurar as perdas, reposicionar a resseguradora, encerrar contratos deficitários e melhorar a governança.

Papel caro

O problema é que, mesmo após derreter na esteira das fraudes, o papel continua caro, quando se considera o ROE (Retorno sobre Patrimônio), um dos mais importantes múltiplos do mundo dos investimentos.

“Mesmo após sua reestruturação, IRBR ainda negocia acima dos habituais 1x book e por mais que o prêmio seja merecido para uma nova IRB, valer 1,8x book com um ROE no longo prazo de 17%, os preços atuais parecem justos”, afirma o Inter.

O analista acrescenta que “o fator chave para que IRB possa valer mais que um fair value de 5,50 seria um ROE acima destes níveis, e isso é o que a companhia precisa comprovar num ótimo trabalho no longo prazo. Entretanto, dada as características do mercado de resseguros, em nossa opinião esta é uma tarefa desafiadora. Até lá permanecemos neutros.”

BB Seguridade
Supertrunfo: rede de agências do Banco do Brasil é arma da BB Seguridade para se destacar no setor (Imagem: Facebook/BB Seguros)

Alternativas mais seguras

Já o panorama para as outras três seguradoras cobertas pelo Inter é mais positivo. Todas receberam recomendação de compra, com altas potenciais de até 43%. Veja o que esperar das concorrentes do IRB, segundo Amaral.

BB Seguridade (BBSE3)

Preço-alvo: R$ 32
Potencial de alta: 43%
Destaques: segundo o Inter, a BB Seguridade tem um trunfo e tanto: 4.368 agências do Banco do Brasil (BBAS3) como canais de distribuição de seus produtos, o que lhe confere uma capilaridade ímpar no mercado.

“Além disso conta com parcerias junto à players privados nos negócios de seguros como a Principal, Mapfre e Odontoprev”, acrescenta o relatório.

Porto Seguro (PSSA3)

Preço-alvo: R$ 63,50
Potencial de alta: 34%
Destaques: o Inter enxerga um “vasto mercado” para a Porto Seguro, devido à alta concentração de suas receitas no segmento de seguros automotivos. Classificada como uma seguradora “tradicional” pelo banco, seus esforços para diversificar os negócios são vistos como positivos, com reflexos na “melhoria da sua rentabilidade”, segundo o analista.

SulAmérica (SULA11)

Preço-alvo: R$ 43
Potencial de alta: 32%
Destaques: para o Inter, há dois motivos para investir na SulAmérica. O primeiro são as oportunidades de crescimento no setor de seguro saúde e financeiro. O outro é o desconto com que sua ação é negociada, em relação aos pares que também atuam no segmento de saúde.

Disclaimer

O Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento. A nossa equipe não investe em ações específicas, a modo de preservar a independência das reportagens. Além disso, prezamos pela divulgação de opiniões distintas, para que você, leitor, tome a sua própria conclusão.

 

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Márcio Juliboni - 29/04/2021 - 9:51

Pela Web