ImóvelTimes

Fim da encrenca? Fundo imobiliário recebe novas propostas por ativo no Rio; BB propõe acordo

29 nov 2023, 13:31 - atualizado em 29 nov 2023, 13:40
fundos imobiliários fiis ifix imóveis
Índice de fundos imobiliários exibe volatilidade e opera em queda; no mês, Ifix ainda tem ganhos  (Foto: Flávya Pereira/Money Times)

O fundo imobiliário BB Progressivo (BBFI11B) informou ao mercado que recebeu duas novas propostas para aquisição do ativo CARJ, no Rio de Janeiro.

Em comunicado, o FII diz que a construtora e incorporadora Cury (CURY3) elevou o valor da proposta para comprar o imóvel, passando de R$ 50 milhões para R$ 65 milhões. O montante seria pago em 36 parcelas de R$ 1,8 milhão.

Além da construtora, a SOD Capital enviou uma proposta na semana passada para aquisição do imóvel. O valor da oferta é de R$ 55 milhões, que seriam pagos à vista. O documento tem validade de 30 dias.

BB quer fazer acordo após 3 anos de ação judicial

Até março deste ano, o ativo CARJ estava alugado para o Banco do Brasil (BB). No entanto, a locação é alvo de ação judicial e o BB deve valores de aluguéis ao fundo imobiliário.

Tal ação judicial tramita na 27ª Vara Cível da Comarca do Rio de Janeiro desde 2020. A dívida supracitada, sem considerar juros, multa e correção monetária, passava dos R$ 15 milhões em abril.

Entretanto, o Banco do Brasil propôs ao fundo imobiliário um acordo de R$ 50 milhões para quitar todas as dívidas de aluguel, além de uma indenização.

O BB estabeleceu que o acordo seja assinado em dezembro e o pagamento seja feito em até dez dias após a assinatura da proposta.

Índice de fundos imobiliários (Ifix)

O índice de fundos imobiliários (IfixB3 exibe volatilidade no pregão desta quarta-feira (29), quase no apagar das luzes de novembro.

Com isso, por volta das 13h30 (de Brasília), o Ifix operava em queda de 0,11%, aos 3.163 pontos, após exibir leve alta no começo dos negócios.

Apesar da leve queda, o índice de FIIs ainda tem sinal positivo no acumulado do mês.



Entre os mais de 100 fundos listados, o BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11) tinha a maior alta no horário acima, de 2,5%.

Por outro lado, o Devant Recebíveis (DEVA11) registrava a maior desvalorização, de quase 6%. Nesta semana, o FII tem exibido movimentos extremos. Na segunda-feira, o DEVA11 derreteu 7,56%, enquanto ontem, liderou os ganhos (+6,88%).

*As cotações citadas são do site Investing.com

Repórter
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin