Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Formulário da Coinbase é divulgado, pavimentando o caminho para sua listagem na Nasdaq

25/02/2021 - 11:05
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Esse anúncio indica um momento marcante para a Coinbase, a grande corretora cripto nos EUA que, desde sua fundação em 2012, atraiu milhões de usuários e centenas de milhões de dólares em capital de risco de alguns dos maiores nomes do Vale do Silício (Imagem: Crypto Times)

Agora, o documento de registro da corretora de criptomoedas e unicórnio (empresa com avaliação superior a US$ 1 bilhão) Coinbase, enviado à Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio dos EUA (SEC) — um passo fundamental em direção à listagem direta de suas ações na Nasdaq — agora está disponível ao público.

O formulário S-1 fornece uma análise inédita sobre o negócio da Coinbase, pois as declarações financeiras atuam como uma apresentação a investidores. Um rascunho confidencial do documento havia sido enviado à SEC em dezembro e, agora, foi aprovado pelo órgão.

Dentre outros detalhes incluídos no documento, a Coinbase teve US$ 1,1 bilhão em lucro líquido em 2020. Para fins de comparação, a Coinbase teve uma receita líquida de US$ 482,9 milhões em 2019.

Segundo o documento, a Coinbase teve despesas operacionais de US$ 868,5 milhões; em 2019, foram de US$ 579,5 milhões.

2020 foi um ano positivo para a Coinbase em relação à receita, lucrando US$ 322,3 milhões após um prejuízo de US$ 30 milhões em 2019:

Crescemos rapidamente de forma eficiente desde nossa fundação. Em 31 de dezembro de 2020 e 31 de dezembro de 2019, geramos uma receita total de US$ 1,3 bilhão e US$ 533,7 milhões, respectivamente, tivemos um resultado líquido (prejuízo) de US$ 322,3 milhões e US$ 30,4 milhões, respectivamente, e um EBITDA ajustado de US$ 527,4 milhões e US$ 24,3 milhões. 

Esse anúncio indica um momento marcante para a Coinbase, a grande corretora cripto nos EUA que, desde sua fundação em 2012, atraiu milhões de usuários e centenas de milhões de dólares em capital de risco de alguns dos maiores nomes do Vale do Silício.

A Coinbase também se garantiu em uma posição entre o mundo cripto e o mundo dos investimentos institucionais, atendendo empresas como Tesla e outros grandes compradores por meio de seu serviço de prime brokerage — atuando como intermediária para instituições que operam no mercado, permitindo que negociem em diferentes plataformas em busca do melhor preço possível.

Houve especulações sobre a avaliação da Coinbase graças ao burburinho sobre suas ofertas secundárias no Nasdaq Private Market. A ação da Coinbase a fez ser avaliada em US$ 100 bilhões diante dessas negociações compensadas.

O documento elenca alguns gigantes de Wall Street como consultores do acordo, incluindo Goldman Sachs, Citigroup, JPMorgan e Allen & Co.

Aprofundamento nos detalhes

O formulário S-1 da Coinbase contém inúmeros detalhes sobre o arco de crescimento da empresa, incluindo o número de usuários verificados em sua plataforma.

A empresa disse que “hoje, nossa plataforma permite que aproximadamente 43 milhões de usuários do varejo, sete mil instituições e 115 mil parceiros do ecossistema em mais de 180 países participem da criptoeconomia”.

Número de usuários na plataforma da Coinbase (Imagem: Formulário S-1 da Coinbase)

Coinbase destaca que teve 2,8 milhões de clientes que transacionaram em sua plataforma até o fim de 2020, em comparação a um milhão no fim de 2019.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 25/02/2021 - 11:05