Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Fusão entre Soma e Hering criará 5ª maior empresa do setor de vestuário brasileiro

27/04/2021 - 15:28
FARM, Grupo Soma
Com a aquisição da Hering, o Soma expande seu mercado endereçável em 3,7 vezes, de R$ 30 bilhões para R$ 110 bilhões, disse o BTG Pactual (Imagem: Facebook/adoro FARM)

A combinação de negócios entre o Grupo Soma (SOMA3) e a Hering (HGTX3) criará a quinta maior empresa do mercado de moda no Brasil, disse o BTG Pactual (BPAC11). Com a aquisição da Hering, o Soma expande seu mercado endereçável em 3,7 vezes, de R$ 30 bilhões para R$ 110 bilhões.

“A empresa entra nos segmentos de vestuário casual e básico, antes um segmento não ocupado em seu portfólio, criando o quinto maior player no mercado de vestuário do Brasil, com receita de R$ 3,3 bilhões com base em números de estimativas proforma de 2021 (embora com apenas 2,5% de participação de mercado) e 1.042 lojas (em 2020)”, destacou o time de research do banco.

O mercado foi surpreendido ontem pelo anúncio de compra da Hering pelo Soma. O acordo, avaliado em R$ 5,1 bilhões, envolve a incorporação da Hering por uma controlada integral da Soma, chamada em fato relevante de NewCo. Em troca, os atuais acionistas da Hering receberão, quando o acordo for concluído, um valor de R$ 9,63 por ação da Hering, além de 1,6251 ação do Soma por ação da NewCo.

O Soma estima sinergias de R$ 200 milhões ao ano com a operação. O BTG destacou que a combinação de negócios pode envolver o uso das instalações industriais da Hering pelo grupo, além de uma estratégia de gestão de estoque integrada e a expertise da Hering no canal de franquias, que pode ser eventualmente implementada nas marcas do Soma.

“A principal força da proposta de valor do Grupo Soma é sua experiência na gestão de diferentes marcas, o que não apenas mitiga o risco de concentrar receitas em uma única marca, mas também abre caminho para novas aquisições de novas marcas”, afirmou o banco, que reiterou a compra da ação da companhia, com preço-alvo de R$ 17.

Para a Guide Investimentos, embora a união entre as companhias seja um movimento positivo de médio a longo prazo, são muitos os riscos para que a nova empresa consiga absorver todas as sinergias previstas. A corretora continua cética em relação à tese de investimento do Soma, e por isso seguiu com recomendação neutra para o papel.

Hering HGTX3
A XP Investimentos mencionou a força da marca Hering, uma rede centenária conhecida por oferecer produtos de qualidade a preços baixos (Imagem: Money Times/Gustavo Kahil)

Pelas estimativas da XP Investimentos, a transação tem potencial de acrescentar até R$ 6,70 à ação do Soma – isso considerando premissas conservadoras.

A corretora mencionou a força da marca Hering, uma rede centenária conhecida por oferecer produtos de qualidade a preços baixos. A XP também destacou a crescente importância dos canais digitais para o processo de turnaround da empresa.

“Após ter entregar o novo app da Hering em 2020 e ter investido na recuperação e melhoria da sua logística, a empresa estava planejando investir fortemente em construir e desenvolver seu background em tecnologia, modernizar suas fábricas e sistema de compras e aprimorar a experiência do usuário em suas lojas físicas”, comentaram os analistas Danniela Eiger, Gustavo Senday e Thiago Suedt, em relatório atualizado nesta terça-feira.

A XP manteve a recomendação de compra e o preço-alvo ao fim de 2021 de R$ 17 para a ação do Soma.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 27/04/2021 - 15:28

Pela Web