Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Gol está no caminho certo para emergir da crise, diz Ágora

10/09/2020 - 19:24
Avião da Gol GOLL4
A Gol terminou o mês passado com aproximadamente R$ 2,1 bilhões em liquidez total (Imagem: Facebook/ Gol)

Os dados preliminares de agosto da Gol (GOLL4), divulgados na manhã desta quinta-feira (10), mostraram que a companhia aérea possui uma posição de caixa confortável para dar continuidade à reconstrução de sua rede. De acordo com Victor Mizusaki e Flávia Meireles, analistas da Ágora Investimentos, a empresa está no caminho certo para emergir da crise causada pela pandemia de covid-19.

A Gol terminou o mês passado com aproximadamente R$ 2,1 bilhões em liquidez total. A empresa cumpriu suas obrigações com o “Term Loan B”, sua principal dívida de curto prazo. Com a amortização, o prazo médio da dívida de longo prazo, excluindo arrendamento de aeronaves e notas perpétuas, é de quase 4 anos.

Malha aérea

A Gol aumentou a média de voos diários após verificar um crescimento de 20% na demanda por transporte aéreo em agosto. O BTG Pactual (BPAC11), em relatório enviado aos clientes, disse que o aumento é positivo para o setor, embora a ampliação já fosse esperada pelo mercado, considerando a reabertura da economia brasileira.

Segundo a Gol, as operações devem alcançar em setembro 40% do realizado no mesmo período de 2019. A companhia projetou um aumento de capacidade de 300% no terceiro trimestre deste ano e de 120% no quarto trimestre.

A Ágora manteve a recomendação de compra para a ação da aérea, com preço-alvo de R$ 24 ao fim do ano.

“A empresa está consistentemente adicionando capacidade de expansão, mês a mês, com taxa de ocupação de cerca de 79%”, comentaram Mizusaki e Meireles.

Pelas estimativas da Ágora, a receita por unidade de capacidade teve queda anual de 14% entre julho e agosto de 2020.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 10/09/2020 - 20:13