Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ação da Gol deve ser a primeira a decolar com fim da pandemia, diz BTG Pactual

10/09/2020 - 15:55
Gol GOLL4 Setor Aéro
Desde o final de julho, a oferta da Gol aumentou para uma média de 190 voos por dia a fim de servir aumento de 20% na demanda (Imagem: Gol/Linkedin)

Os dados mais recentes do movimento de tráfego em aeroportos começam a dar sinais de uma melhora gradual na demanda de passageiros, após o tombo provocado pela pandemia do coronavírus.

Para o BTG Pactual, o aumento é positivo para o setor e, de certa forma, já estava previsto devido à continuidade da reabertura econômica no país.

“As companhias aéreas também vêm aumentando gradativamente sua capacidade. No segmento, a Gol (GOLL4) continua sendo nossa escolha principal devido a sua maior exposição ao mercado doméstico e um modelo de negócio de baixo custo “, afirmou o banco.

Mais cedo, a aérea publicou os dados de agosto. A Gol encerrou o mês com aproximadamente R$ 2,1 bilhões em liquidez total.

A empresa informou que, desde o final de julho, sua oferta aumentou para uma média de 190 voos por dia a fim de servir aumento de 20% na demanda por transporte aéreo em agosto. No mês passado, a receita bruta consolidada cresceu 15% ante julho, para R$ 293 milhões.

Com incremento de aproximadamente 300 voos por dia, as operações em setembro devem alcançar 40% do realizado no mesmo mês de 2019, calcula a empresa.

GOLL4 Avião
Considerando os números totais, a queda foi ainda maior, de 71,8% na demanda e de 70,7% na oferta (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

A demanda por seus voos no mês passado cresceu 19,8% sobre julho, enquanto a oferta subiu em 17,8%, com a taxa de ocupação das aeronaves em 79,4%.

Na medição ano a ano, porém, a demanda por assentos em voos domésticos foi 67,3%, com a oferta recuando 65,6%.

Considerando os números totais, a queda foi ainda maior, de 71,8% na demanda e de 70,7% na oferta, já que a Gol não operou voos internacionais em agosto.

Dívidas

No mês passado, a empresa cumpriu suas obrigações quanto ao ‘Term Loan B’, sua principal dívida de curto prazo, no valor de 300 milhões de dólares.

Após essa amortização, o prazo médio da dívida de longo prazo da companhia, excluindo arrendamento de aeronaves e notas perpétuas, é de quase 4 anos.

“Não temos vencimentos significativos de dívida até 2024”, afirmou o diretor vice-presidente Financeiro da Gol, Richard Lark, no fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 10/09/2020 - 16:02