Governo do Brasil pede que EUA confisquem US$ 24 milhões em cripto de esquema fraudulento

The Block
The Block
05/11/2020 - 8:13
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
The Block
O acusado enfrenta diversas acusações no nosso país, incluindo operação ilegal de uma instituição financeira, violação de leis de valores mobiliários e lavagem de dinheiro (Imagem: Freepik)

O Departamento de Justiça dos EUA (DoJ) confiscou US$ 24 milhões em cripto a pedido do governo brasileiro.

Os fundos estão ligados a um esquema de investimento em cripto que defraudou mais de US$ 200 milhões de dezenas de milhares de brasileiros.

O Brasil pediu que os fundos em cripto de Marcos Antônio Fagundes fossem confiscados nos EUA. Fagundes enfrenta diversas acusações no nosso país, incluindo operação ilegal de uma instituição financeira, violação de leis de valores mobiliários e lavagem de dinheiro.

Fagundes alegadamente operou um esquema que oferecia investimentos em criptomoedas pela internet e em pessoa. Os acusados solicitavam esses investimentos em reais ou cripto e prometiam investir o dinheiro em criptoativos em troca de rendimento.

O governo brasileiro afirma que pouco foi investido e as vítimas obtiveram pouco rendimento. O governo afirma que Fagundes e seus parceiros fizeram promessas falsas e inconsistentes sobre os planos de investimento prometidos e rendimentos esperados.

Os EUA confiscaram os fundos de Fagundes nos EUA como parte de um tratado entre os Estados Unidos da América e a República Federativa do Brasil para a Assistência Jurídica Mútua em Assuntos Penais, segundo um comunicado de imprensa publicado nessa quarta-feira (4).

Como identificar um golpe de criptoativos?

theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 05/11/2020 - 8:17

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto