Sobe-e-desce da Bolsa

Altas e baixas do Ibovespa: Petrobras (PETR3) despenca quase 3% e figura na ponta negativa

07 nov 2023, 13:20 - atualizado em 07 nov 2023, 13:20
Petrobras
Ibovespa: Petrobras estende perdas (Imagem: Divulgação/B3)

Ibovespa (IBOV) avança nesta terça-feira (7), digerindo a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Por volta de 13h10, o principal índice da Bolsa brasileira subia 0,47%, aos 118,9 mil pontos.

No mesmo horário, as ações da petroquímica Braskem (BRKM5) lideravam baixas, perdendo 2,71%. Petrobras (PETR3/PETR4) caíam 2,60% e 1,91%, respectivamente.

Prio (PRIO3) — que produziu e vendeu menos em outubro — e 3R Petroleum (RRRP3) seguem o ritmo, perdendo 1,77% e 0,88%, respectivamente. O movimento acompanha a queda do petróleo Brent.



Vale (VALE3), que encerrou a última sessão marcando alta de 0,42%, revertia os ganhos caindo 2,18%, enquanto CSN Mineração (CMIN3) e CSN (CSNA3) subiam 1,41% e 0,24%. O movimento acontece após o minério de ferro mais negociado em Dalian encerrar o dia com queda de 0,48%, a 923,5 iuanes a tonelada.

  • Vale a pena ter as ações de uma das maiores pagadoras de dividendos do ano? Veja a recomendação do analista Fernando Ferrer no Giro do Mercado desta terça-feira (7), é só clicar aqui:

Altas do Ibovespa

O dia era de altas expressivas, com Magazine Luiza (MGLU3) disparando 11,89%, a R$ 1,59. Em seguida, vinha a Vibra (VBBR3), subindo 6,59% após registrar lucro líquido de R$ 1,26 bilhão no terceiro trimestre.

Hapvida (HAPV3) e Cogna (COGN3) também operavam em alta, ganhando 5,28% e 4,03%, respectivamente.

Itaú Unibanco (ITUB4) subia 2,98% após encerrar o 3T23 com lucro líquido recorrente gerencial de R$ 9 bilhões, marcando alta de 11,9% ante mesmo período do ano passado.

Engie Brasil (EGIE3) e TIM (TIMS3), que também divulgaram balanço, valorizavam 0,37% e 2,55%, nesta ordem. As empresas marcaram lucro líquido de, respectivamente, R$ 867 milhões e R$ 724 milhões.

*Com Reuters

Estagiária
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.