Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ibovespa recua após maior série de altas desde 2018 e CVC Brasil sobe

08/06/2021 - 11:26
Ibovespa
Às 11:26, o Ibovespa caía 0,43%, a 130.211.22 pontos (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

O Ibovespa recuava nesta terça-feira, com Iguatemi entre as maiores quedas após anunciar reorganização societária, enquanto CVC Brasil figurava entre as maiores altas em meio a expectativas de uma oferta de ações.

Dados fortes sobre as vendas no comércio brasileiro em abril também beneficiavam o desempenho de ações de varejistas e outros papéis atrelados a consumo. Bancos, por sua vez, passavam por correção de baixa após fortes altas recentes.

Às 11:26, o Ibovespa caía 0,43%, a 130.211.22 pontos. O volume financeiro somava 6,4 bilhões de reais.

Na segunda-feira, o Ibovespa engatou a oitava alta seguida, na maior série de ganhos desde 2018, renovando máximas e chegando a superar os 131 mil pontos pela primeira vez no melhor momento da sessão.

“O impressionante rali contando com a valorização das commodities, recuperação do PIB e vacinação mantém o otimismo dos investidores renovado e aparenta não ter fim próximo”, afirmou a Genial Investimentos, em nota a clientes.

Em Wall Street, o S&P 500 e Dow Jones mostravam certa fraqueza, com os investidores à espera de dados importantes de inflação desta semana, enquanto o Nasdaq recebia algum suporte das ações da Tesla.

De acordo com a equipe da Guide Investimentos, a discussão em torno da persistência da inflação nos EUA segue se colocando como principal risco para os mercados, o que reforça o foco no índice de preços ao consumidor de maio na quinta-feira.

Destaques

Iguatemi (IGTA3) perdia 3,1%, após a administradora de shopping centers anunciar que seu conselho de administração aprovou proposta de reorganização societária pela qual a empresa será incorporada por sua controladora, o Grupo Jereissati. No setor,brMalls (BRML3) cedia 1,4% e Multiplan (MULT3) caía 1,1%.

CVC Brasil (CVCB3) avançava 5%, após a operadora de turismo anunciar que contratou o Citigroup e o BTG Pactual para assessoria financeira voltada a uma potencial oferta primária.

Via Varejo (VVAR3) subia 2,9%, seguida por Magazine Luiza (MGLU3) e  B2W (BTOW3), com respectivos acréscimos de 2,3% e 0,4%, tendo de pano de fundo que as vendas no comércio varejista brasileiro cresceram bem mais do que o esperado em abril e tiveram maior alta em 21 anos para o mês.

Itaú Unibanco (ITUB4) recuava 2,1%, em sessão de ajustes no setor como um todo, com Bradesco (BBDC4) perdendo 1,3%, Santander Brasil (SANB11) em baixa de 1,7% e Banco do Brasil (BBAS3)caindo 1,6%.

Banco Inter (BIDI11) valorizava-se 0,6%, após as units do banco digital figurarem entre os piores desempenhos do Ibovespa na véspera. Também no radar anúncio está que a empresa de investimentos do bilionário Warren Buffett, Berkshire Hathaway, investiu 500 milhões de dólares no rival Nubank.

Petrobras (PETR3) cedia 0,9%, alinhada à fraqueza dos preços do petróleo no mercado externo.

Vale (VALE3) recuava 0,3%, com os futuros do minério de ferro na China recuando pela terceira sessão consecutiva nesta terça-feira, acompanhando uma queda nos preços do aço no país impulsionada por sinais de desaceleração na demanda siderúrgica.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 08/06/2021 - 11:26

Pela Web