Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Iguatemi vai focar em shoppings mais poderosos com venda em Florianópolis, dizem analistas

10/10/2019 - 10:44
Iguatemi Florianópolis
BTG, Credit Suisse e XP Investimentos avaliam desinvestimento (Imagem: Facebook oficial do Iguatemi Florianópolis)

A venda da participação total – 30% – na Iguatemi Florianópolis para o fundo imobiliário Vinci Shopping Malls (VISC11) está alinhada com a estratégia da Iguatemi (IGTA3) de focar nos shoppings mais influentes, disse o BTG Pactual (BPAC11) em relatório obtido pelo Money Times.

Segundo os analistas Gustavo Cambauva e Elvis Credendio, são áreas onde a companhia possui controle e pode colocar em prática a administração de seus ativos.

“Mas não acreditamos que muitos outros desinvestimentos devam acontecer para frente”, complementaram Cambauva e Credendio.

A XP Investimentos adotou a perspectiva semelhante à do BTG. “Vemos a transação como alinhada à estratégia de priorizar ativos em que a companhia possa eventualmente deter participação societária relevante”, afirmou a corretora.

O Credit Suisse também avaliou a venda como uma ação estratégica da companhia. “A posição da Iguatemi como controladora minoritária e a falta de vontade do acionista controlador em vender sua fatia foram fatores que fizeram a companhia vender a participação em Florianópolis”, disse o banco.

Os analistas Luis Stacchini, Eduardo Costa e Vanessa Quiroga destacam ainda que o ritmo de crescimento das receitas da unidade de Florianópolis tem sido abaixo da média do portfólio da Iguatemi, o que fortalece a visão positiva sobre a venda.

Venda da fatia

A participação de 30% da Iguatemi no shopping foi vendida por R$ 110,2 milhões (Imagem: Reprodução/Facebook Iguatemi Florianópolis)

Os 30% de participação no shopping Iguatemi Florianópolis foram vendidos por R$ 110,2 milhões. Segundo a Iguatemi, o pagamento será feito à vista.

A administração do ativo será transferida para a administradora Lumine a partir do dia 20 de outubro.

Recomendações

O BTG e a XP recomendam compra para as ações da Iguatemi, com preços-alvos de, respectivamente, R$ 46 e R$ 58 – desvalorização de 1% e valorização de 24,7% em 12 meses.

O Credit Suisse traz recomendação outperform (performance acima da média do mercado), com preço-alvo de R$ 57 – valorização de 22,5% em doze meses.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 10/10/2019 - 10:44