Economia

Inflação leva 7 em cada 10 brasileiros a cortarem itens de compra no mercado

29 jul 2022, 8:27 - atualizado em 29 jul 2022, 8:27
De cada 10 brasileiros, 7 cortaram itens de compra no mercado devido à alta da inflação, aponta pesquisa (Imagem: David Paul Morris/Bloomberg)

A alta dos preços dos alimentos, em decorrência da inflação, faz com que 7 em cada 10 brasileiros cortem itens da compra do mercado, aponta pesquisa realizada pelo C6 Bank/Ipec.

A pesquisa mostra que 72% dos brasileiros das classes ABC com acesso à internet eliminaram algum item da lista de compras do mercado nos últimos seis meses devido à alta de preços.

Dentre os principais produtos cortados, estão a muçarela, iogurte, leite, óleo de soja e a carne. Segundo o estudo, 72% das pessoas deixaram de comprar cortes considerados de primeira e 28% interromperam as compras de carne de segunda.

Outros tipos de carne também desapareceram da lista de compras, a pesquisa aponta que 15% dos entrevistados não colocam mais no carrinho carne suína, de frango ou peixe e 26% deixaram de levar para casa carnes processadas como linguiça e salsicha.

A inflação foi a razão apontada por 82% dos entrevistados para o baixo consumo destes produtos.

Entretanto, o estudo também identificou que 3% dos entrevistados atribuem o baixo consumo à identificação com o estilo de alimentação adotado por vegetarianos e veganos e 4% consomem carne bovina raramente porque acreditam que isso é bom para saúde ou para o meio ambiente.

A pesquisa ouviu dois mil brasileiros com mais de 16 anos em todas as regiões do país entre os dias 14 e 20 de julho de 2022. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

🏆Money Times é Top 9 em Investimentos!🏆

Obrigado pelo seu voto! Graças a você, o Money Times está entre as 9 maiores iniciativas brasileiras no Universo Digital em Investimentos. Se você conta com o conteúdo do site para cuidar bem do seu dinheiro, continue votando e ajude o Money Times a se tornar o melhor portal de notícias de investimentos do Brasil. Contamos com o seu apoio. CLIQUE AQUI E VOTE!

Repórter
Formada em jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Foi redatora na área de marketing digital por 2 anos e ingressou no Money Times em 2022.
Linkedin
Formada em jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Foi redatora na área de marketing digital por 2 anos e ingressou no Money Times em 2022.
Linkedin