Carteira Recomendada

Após balanço excepcional, BDR de big tech americana lidera indicações em agosto

08 ago 2023, 14:05 - atualizado em 08 ago 2023, 14:09
Amazon BDRs
BDR da Amazon consegue liderança de indicações para o mês de agosto. (Imagem: REUTERS/Brendan McDermid)

Mais da metade do ano se passou e as previsões mais pessimistas para a economia americana em 2023 não se concretizaram.

A primeira estimativa do PIB do segundo trimestre, alta de 2,4%, sugere uma recuperação expressiva da atividade econômica, que havia crescido menos de 1,5% no primeiro trimestre do ano.

Alavancada pelo consumo interno, a prévia constata a força do mercado de trabalho americano, mesmo diante do ciclo de juros mais intenso do século.

Respondendo a uma melhora do cenário macroeconômico dos Estados Unidos, o BTG Pactual revisou a projeção de crescimento em 2023 de 1,5% para 2,0%.

Com a resiliência da economia americana afastando a possibilidade de uma recessão em 2023 e o Federal Reserve entrando no “quilômetro final” do aperto monetário, investidores e analistas de Wall Street passam a olhar com mais otimismo o desempenho dos ativos de risco negociados lá fora.

É nesse contexto que o BDR da Amazon (AMZO34), a big tech líder do e-commerce na América do Norte, se tornou o mais indicado entre os analistas em agosto, tirando o posto mantido pela Microsoft (MSFT34) ao longo dos últimos meses.

Amazon é a líder em indicações para agosto

O destaque para a Amazon vem a reboque do forte balanço divulgado pela companhia na semana passada.

Além de ter dobrado o lucro operacional no confronto anual, indicando que a Amazon voltou a ter rentabilidade no seu principal mercado, a empresa fundada por Jeff Bezos fez uma revisão otimista para o seu guidance até o final do ano. A empresa espera faturar entre US$ 138 bilhões e US$ 145 bilhões em vendas.

Diante dos números reportados e da melhora do consumo interno nos EUA, o Itaú BBA vê o papel da Amazon negociado na Bolsa de Nova York avançando adicionais 44% até o fim de 2023, ao preço-alvo de US$ 200. Atualmente, as ações da companhia são a US$ 139.

Para o BTG Pactual, a tese de investimento da companhia está baseada em:

  • Crescimento do mercado de inteligência artificial generativa deve suportar as vendas da sua unidade de negócios AWS, via locação da sua unidade de hardware (GPU – General Processing Units);
  • Novas avenidas de crescimento com o lançamento do Amazon CodeWhisper e Amazon Bedrock em inteligência artificial, via comercialização de softwares de programação em larga
    escala e market places de produtos de IA, respectivamente.

Big techs mantêm hegemonia em carteira de BDRs

Sete megacaps de tecnologia (Amazon, Apple, Alphabet, Nvidia, Meta, Microsoft e Tesla) americanas responderam praticamente sozinhas pelo bull market que contagia os índices americanos desde meados de maio.

A composição das carteiras recomendadas para o mês de agosto mostra que a confiança com o papéis das big techs continua firme e forte.

Das cinco BDRs mais indicadas, quatro são de empresas de tecnologia. Depois da Amazon, Microsoft aparece com sete indicações para o mês. Apple e Alphabet empatam, cada uma com seis indicações.

A Alphabet é outra companhia que parece ter reencontrado o caminho das pedras. Como coloca o Santander, a dona do Google alcançou o segundo trimestre consecutivo com margens operacionais positivas, demonstrando uma tendência de melhora e contribuindo com um lucro de US$ 395 milhões.

Além do serviço em nuvem, a melhora do apetite interno no consumo refletiu também no aumento do interesse de anunciantes em pagar por publicidade em mercados-chave da internet controlado pela holding, como a busca e o YouTube.

Completa o ranking das cinco mais recomendadas a Coca-Cola, única empresa fora do setor tecnológico. A empresa continua desempenhando o seu papel de “porto seguro” em relação aos solavancos da economia.

A tese de investimento no papel da gigante da indústria de bebidas é, segundo o BTG Pactual, resumida em:

  • Elevado poder de precificação dos seus principais produtos;
  • O maior sistema de distribuição; de bebidas não-alcóolicas do mundo;
  • Forte poder da marca;
  • Alta geração
Empresas Ticker Indicações Setor Alta acumulada em 2023 (%)
Amazon AMZO34 8 Tecnologia/Comunicação 52%
Microsoft MSFT34 7 25%
Alphabet GOOG34 6 Tecnologia/Comunicação 35%
Apple AAPL34 6 Tecnologia 29%
Coca-Cola COCA34 4 Consumo Não Discricionário -11%

Levantamento de BDRs

O levantamento foi realizado com base em informações de carteiras recomendadas de BDRs divulgadas por 11 instituições. Para agosto, foram indicados 52 ativos, somando 104 recomendações.

Participaram do levantamento: BTG PactualEmpiricus ResearchGenialGuideInterLevanteMyCapÓramaSantanderSafraPagBank Terra.

 

Estagiário
Jorge Fofano é estudante de jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP. No Money Times, cobre os mercados acionários internacionais e de petróleo.
Jorge Fofano é estudante de jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP. No Money Times, cobre os mercados acionários internacionais e de petróleo.