NBA Top Shot passa por problemas técnicos devido ao grande interesse por tokens

10/02/2021 - 14:49
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
No último sábado, muitas fãs do basquete aguardavam pela mais recente venda de pacotes com cards digitais e exclusivos no mercado NBA Top Shot, que não aconteceu conforme o planejado (Imagem: Medium/Dapper Labs)

No último fim de semana, Pete Balestracci estava bem empolgado enquanto esperava por seus amigos para participar da mais recente venda de tokens não fungíveis (NFTs) no mercado NBA Top Shot.

Balestracci foi um dos milhares de usuários que participaram da “Legendary Drop” da NBA Top Shot no último sábado (6).

Porém, embora a Dapper Labs — responsável pela operação da plataforma — tenha conseguido vender mais de 2,3 mil pacotes de colecionáveis digitais em uma questão de minutos, diversos problemas técnicos atrapalharam o processo e deixaram usuários, que estavam na expectativa, como Balestracci, decepcionados e sem colecionáveis.

Então, o que aconteceu exatamente?

Carimbo duplo no pulso

No fim de 2020, Dapper Labs, mais conhecida por ter criado a famosa aplicação descentralizada (dapp) CryptoKitties na Ethereum, anunciou que o aplicativo blockchain NBA Top Shot estava disponível em todo o mundo.

Essa nova plataforma permitiria que usuários coletassem e negociassem “momentos” digitizados dos jogos.

Usuários poderiam comprar ou vender esses colecionáveis digitais em troca de dinheiro após passarem por um processo de verificação (KYC), apresentando um registro de identidade e outras informações pessoais.

Dapper Labs havia arrecadado US$ 12 milhões para o projeto e recebeu suporte de inúmeros investidores, incluindo um grupo de jogadores da NBA. NBA Top Shot realizou diversas vendas (“drops”) de colecionáveis desde então, mas passou por diversos problemas técnicos.

No centro da Top Shot estão os pacotes.

Imagine-os como versões digitais de pacotes de cards mas, em vez de manter esses cartões físicos em uma pasta de coleção, os pacotes Top Shot contêm tokens não fungíveis (NFTs) — ativos digitais e exclusivos — que, após a aquisição, são mantidas na carteira do comprador.

Na venda mais recente em 6 de fevereiro, por conta de um aumento na demanda e dos preços em mercados secundários, a plataforma aumentou o preço dos pacotes Legendary em 350%, fazendo com que passassem de US$ 230 para US$ 999.

Porém, os problemas que aconteceram durante a queda deste fim de semana foram resultantes do lento sistema utilizado para organizar os participantes.

Segundo Balestracci, que havia se cadastrado na plataforma há cerca de três semanas, parecia que a tecnologia que a equipe do Dapper utilizava estava sendo “inundada” e “sobrecarregada” pelo grande número de usuários que tentava adquirir pacotes ao mesmo tempo.

“Havia receio enquanto nos aproximávamos da venda de ‘Holo’ — que poderia ser um pacote bem maior e mais valioso”, disse ele ao The Block. “Grande parte dos novos usuários da plataforma não tinham ideia de como isso seria.”

Ninguém sabia exatamente quando o pacote seria vendido até a noite anterior. O processo parecia bem simples: usuários entrariam numa fila e receberam um número aleatoriamente selecionado. Em seguida, as ordens seriam processadas.

Porém, não foi exatamente isso o que aconteceu. Alguns minutos depois de esperarem na fila, participantes como Balestracci começaram a ver tuítes e mensagens no Discord, sugerindo que a venda havia começado. Porém, tudo mudou rapidamente.

A fila parou, o grupo no Discord foi desativado e houve um breve período de caos enquanto usuários tentavam entender o que estava acontecendo e se iriam receber um pacote — principalmente aqueles que estavam na fila à frente de número 2.300 (já que 2,3 mil pacotes seriam vendidos).

Drew Austin, empreendedor de tecnologia, também estava participando e sua irmã estava na fila com o número 500, ou seja, ela tinha um bom lugar na fila. Austin disse que ele tinha certeza de que ela receberia seu primeiro pacote.

Porém, quando chegou na sua vez, os pacotes já estavam esgotados. A irmã de Austin, que deveria ter obtido um pacote com base em seu lugar na fila, nunca recebeu.

Logo após a venda, a equipe do Dapper Labs publicou um texto com detalhes sobre a situação. Antes da venda principal, no sábado (6), a equipe tinha realizado um teste para experimentar a nova fornecedora de fila.

Essa venda era muito aguardada pois pacotes holográficos continham os momentos mais memoráveis de jogos de basquete da liga da NBA (Imagem: NBA Top Shot/Blog)

O que eles não esperavam é que a fornecedora não verificou o identificador utilizado. Então, se o participante fosse um usuário válido da Top Shot e participasse da venda-piloto, já estava autorizado e poderia entrar na fila no sábado usando o identificador emitido no dia anterior.

A equipe usou uma analogia para explicar a situação. Seria como receber um carimbo no pulso antes de entrar em uma festa numa sexta-feira à noite e, em seguida, entrar novamente na festa no sábado e não ter que pagar por outro carimbo porque o segurança verificou a marca de carimbo da noite anterior.

Assim, você poderia entrar de novo na festa sem ter o pulso carimbado.

Segundo Balestracci, a principal frustração para muitos participantes era que, embora o processo de venda ter muitas melhorias em relação às vendas anteriores — não havia contas que acumulavam grandes quantidades desses pacotes —, os 2,3 mil pacotes foram vendidos para as pessoas que já haviam recebido pacotes na noite anterior.

“Não é que eu não tive chance dessa vez, e sim que essas contas individuais que se beneficiaram já tinham sido beneficiadas”, disse Balestracci.

“Eu confio na equipe do Dapper, mas o complicado é que eles sabem que existem problemas e que existem muitas outras empresas que passaram por isso e utilizaram tecnologias parecidas e com os mesmos problemas.”

E agora?

Segundo a publicação do Dapper Labs, a equipe visa melhorar sua comunicação e disse que não irá mais vender pacotes dessa mesma forma, usando um sistema de filas, até que o problema esteja completamente resolvido.

Segundo Roham Gharegozlou, CEO e cofundador do Dapper Labs, “2.331 pacotes foram para 2.331 contas, então a venda foi boa MAS, devido a uma falha, muitos passaram na frente da fila.”

“Sentimos muito por aqueles que esperaram, mas não obtiveram o pacote. Iremos recompensar vocês”, tuitou ele após a venda.

Até agora, usuários da Top Shot apoiam o projeto e as iniciativas da equipe em fortalecer o processo.

“É fácil as pessoas irem ao Discord e xingarem a equipe. Mas a verdade é que, toda vez que lançarem um pacote, haverá mais pessoas”, contou Austin ao The Block.

“Quando você está fazendo primeiro as coisas, você passará por problemas inesperados no caminho. Porém, nesse caso, eles estavam tentando construir um foguete enquanto pilotavam o avião. A equipe do Dapper Labs está se comprometendo a consertar as coisas.”

Balestracci disse que a decisão da equipe em não usar um sistema de fila foi uma iniciativa inteligente, mas os problemas na comunicação entre os aspectos técnicos e macros podem ser difíceis de percorrer.

“É uma faca de dois gumes: se você é transparente demais sobre falhas técnicas pelas quais está passando, você está dando oportunidade à galera de comentar e criticar sobre quais foram suas ações”, explicou ele.

Balestracci disse que, embora ele goste da honestidade e da franqueza, existe uma psicologia inerente de empresas que estão sendo completamente transparentes com seus usuários.

“Muitas empresas estão sendo cada vez menos transparentes sobre o que irá acontecer quando você entra em uma fila. Você tem que aparecer e existe certa aleatoriedade. A única mensagem que eu poderia ter recebido seria ‘Parabéns, você conseguiu!’ ou ‘Droga, você não conseguiu!’, o que eu acho que seria uma situação bem mais fácil de aceitar do que ficar em uma fila e achar que vai receber um pacote”, explicou ele.

Durante a venda, Balestracci criou uma votação no Twitter, perguntando a seus seguidores o que eles fariam se a NBA Top Shot anunciasse outra venda Legendary nas próximas horas, com os mesmos pacotes, para compensar.

Mais de 60% das pessoas afirmou que iriam “F5Gang like always” — ou seja, atualizar a página e tentar de novo a sorte.

“Sabemos que isso é algo bem chato, mas as pessoas sabem que é um beta. As pessoas sabem que haverá desafios, mas estão dispostas a aguentar e enfrentar isso porque o produto, do outro lado, é muito legal”, explicou ele.

“Estou disposto a passar por essa experiência de venda bem dolorosa para tentar garantir esse produto. Eu poderia apostar que 12% das pessoas na minha votação, que não tinham certeza do que fariam, iriam acabar participando da venda também.”

Austin garantiu que ele também deseja participar de outras vendas da NBA Top Shot.

“Eu acho que eles estão no caminho certo. Acredito bastante. Sei que eles vão consertar as coisas, pois eles têm os recursos, a equipe e os investidores certos por trás. Será apenas uma questão de tempo antes de eles acertarem”, disse ele.

Para Austin, o xis da questão é simples: “se todos nós tivéssemos conseguido os pacotes, eles não seriam mais valiosos!”.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 10/02/2021 - 14:49

Cotações Crypto
Pela Web