Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Novas regulações de privacidade para coleta segura de dados de clientes

07/11/2019 - 11:30
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
O custo médio de uma violação de dados é de US$ 3,86 milhões, um aumento de 6,4% em relação ao ano passado (Imagem: Pixabay)

notável aumento das violações de dados e o cumprimento das regulações de privacidade fizeram com que empresas em todo o mundo repensassem suas atitudes a respeito da privacidade dos clientes.

Agora, donos de empresas estão começando a entender a importância em fornecer aos usuários melhor acesso e controle de suas informações pessoais.

Este artigo discute a importância da Conformidade com a Privacidade (do inglês “Privacy Compliance”) e como as empresas podem fazer a implementação.

O que é conformidade com a privacidade?

Se você é dono de uma loja ou de um shopping local, pode ser que a lei peça para que você proteja a identidade e a informação de seus usuários.

Você também teria que tomar medidas para proteger os pagamentos, contas e recibos de seus próprios cumprimento e operação legais. Esse é um exemplo de cumprimento no sentido físico.

Já que os negócios e as marcas estão se tornando digitais, a responsabilidade pela segurança on-line dos clientes se torna mais importante.

Novas regulações de privacidade em todo o mundo estão fornecendo incentivo e oportunidade para as empresas repensarem a privacidade de seus clientes a partir do zero (Imagem: Pixabay)

Regulações de privacidade como a Lei Geral de Proteção de Dados (GDPR, na sigla em inglês), o Sistema de Regras Internacionais de Privacidade (CBPR, na sigla em inglês) e a Lei de Proteção de Informações Pessoais e Documentos Eletrônicos (PIPEDA, na sigla em inglês) foram postas em prática em diversos países.

Essas regulações são provisões legais que administram a privacidade e a segurança dos dados de usuários gerenciados pelas empresas.

A implementação de conformidade deve ser vista como uma melhoria para a experiência do cliente, já que as pessoas tendem a confiar muito em marcas que levam sua privacidade a sério.

Não cumprir com a regulação não implica apenas em multa; clientes passam a não confiar na empresa (Imagem: Pixabay)

O custo da não conformidade

Entre 2018 e 2019, mais de 9 milhões de registros pessoais foram roubados de algumas das maiores companhias aéreas internacionais.

O estudo sobre custo de violação de dados, feito em 2018 pelo Instituto Ponemon, revela que cada registro comprometido custa US$ 148. O custo médio de uma violação de dados é de US$ 3,86 milhões, um aumento de 6,4% em relação ao ano passado.

O preço por não cumprir com as regulações de privacidade não é limitado apenas a multas. Empresas que não cumprem essas regulações não possuem infraestrutura para proteger as informações pessoais de seus clientes e, em consequência, são expostos a ciberataques.

Pessoas perdem a confiança nessas empresas e vão em busca de outras que fornecem melhor segurança.

Com uma chance de 27,9% de uma violação de dados acontecer novamente em apenas dois anos, a solução precisa ser sustentável, e não um conserto temporário.

É imprescindível que as empresas administrem melhor os dados de seus clientes (Imagem: Money Times)

Desenvolvendo uma mentalidade sobre privacidade

Regulações de privacidade possuem padrões para empresas a fim de administrar os dados dos clientes de forma responsável.

A pressão para reformular a atitude corporativa a respeito da privacidade não é fomentada apenas pelos reguladores locais, mas também pelas mudanças de comportamento de clientes no mundo inteiro.

Empresas não possuem confiança de seus clientes em dez mercados geográficos, incluindo Japão, Hong Kong, Alemanha e Reino Unido.

A conformidade pode ser um caminho para mudanças infraestruturais e operacionais. Apesar de haver atrito, essa época de reconstrução forçada pode valer o esforço.

As empresas devem fornecer garantias de segurança para que os usuários se sintam seguros para utilizar seu serviço (Imagem: Pixabay)

Construindo lealdade à marca

Em uma era de decrescente confiança dos consumidores, empresas precisam agir de forma sustentável e responsável. A legislação foi aprovada e as ações dos reguladores e legisladores refletem no sentimento da maioria da população que eles representam.

Empresas podem ganhar credibilidade ao propagar conscientização sobre o que estão fazendo para melhorar a privacidade e segurança do cliente.

Comerciantes e influenciadores podem impulsionar o comprometimento a um melhor acesso como proposta de valor para clientes novos ou para os já existentes. Uma relação transparente entre empresa e cliente fornece confiança e cultiva lealdade à marca.

Anonimização de Dados é uma das opções no combate ao vazamento de dados (Imagem: Pixabay)

Melhorando a segurança interna

A maioria dos reguladores de privacidade como GDPR e CBPR promovem a Anonimização de Dados, um recurso-chave da “privacidade desde o início” (Privacy by Design).

Isso significa que, ao anonimizar as Informações Pessoalmente Identificáveis ​​(PII, na sigla em inglês) de um usuário, fazendo uso de criptografia, os dados são protegidos de intenções maliciosas.

A anonimização não impede que a equipe use dados de clientes em inteligência empresarial, mas previne que adquiram informação de um cliente específico.

A estruturação de processos e sistemas internos para cumprir com a “privacidade desde o início” também garante a segurança dos funcionários contra hackers.

Como coletar dados de clientes de forma segura? (Imagem: Pixabay)

Repensando a coleta de dados

A maioria das empresas inserem longos formulários em seus sites para obter informação de usuários.

Em muitos casos, eles não têm um Sistema Gerenciador de Conteúdo (CMS, na sigla em inglês) e uma infraestrutura de “back-end” (com um painel administrativo para gerenciamento do conteúdo) configurados para consolidar essas informações.

Para otimizar a segurança e melhorar a experiência de usuário, as empresas precisam reduzir o número de canais utilizados para coletar dados de visitantes e possíveis clientes.

Sites e plataformas devem ser configurados para remover barreiras impostas por formulários. Campos de formulário devem ser reduzidos para que os navegadores possam acelerar o processo de preenchimento ao retomarem dados autocompletados.

Preenchimento de formulários ajudam empresas a coletar dados de usuários (Imagem: Pixabay)

Com a redução da duplicação de dados, os custos de armazenamento da empresa também são reduzidos, assim como o risco de perda de informações pessoais.

Soluções de identidade globais como essas fornecidas pela Sphere Identity atendem a função dupla de fornecer segurança de dados e transmitir o percurso de usuários.

Em uma plataforma de comércio digital segura, elas são alternativas para formulários de inscrição tradicionais e torna possível a integração ininterrupta.

Divulgação editorial: Techemy, empresa-mãe da Brave New Coin, é uma acionista na Sphere Identity.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 30/05/2020 - 14:04