Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

O que é a Lightning Network e como pode ajudar na escalabilidade do protocolo Bitcoin?

07/09/2020 - 13:00
LN foi criada para solucionar algumas limitações técnicas do blockchain Bitcoin, mas que também podem ser implementadas em outros blockchains (Imagem: Crypto Times)

Elizabeth Stark, cofundadora da Lightning Network (LN), explica, em artigo ao Coin Center o que é esse protocolo tão importante para o futuro da rede Bitcoin.

André Franco: o que é bitcoin?

Ela faz um paralelo entre computadores e blockchains: “e se cada computador tivesse que armazenar cada e-mail para receber outro? A Lightning Network permite que computadores realizem transações em blockchain para armazenar os dados que importam: seu próprio dinheiro”.

Assim, ela explica que a LN visa escalar e acelerar blockchains. Escalabilidade é a capacidade de um sistema ou rede se ampliar e fazer a gestão da crescente demanda.

Assim, LN foi criada para solucionar algumas limitações técnicas do blockchain Bitcoin, mas que também podem ser implementadas em outros blockchains.

Fabrício Alexandre: não entende
o que é bitcoin e blockchain?
Conheça a analogia das caixas de vidro

Stark explica que a LN é baseada em uma tecnologia chamada de “canais de pagamento”: um canal de pagamentos para duas partes é criado quando ambas as partes criam uma transação multiassinaturas no blockchain, em que pelo menos uma parte envia fundos ao registro.

Cada pessoa tem sua própria chave privada e as transações só serão transmitidas ao blockchain se ambas as chaves fornecerem sua assinatura.

Cada transação seria válida se for transmitida à rede e incluída no blockchain pelos mineradores da rede mas, em um canal de pagamento, essas transações assinadas não são transmitidas até os participantes desejarem que o canal para de operar.

Transações assinadas, mas não transmitidas são trocadas usando comunicação direta de ponto a ponto e consideradas como recibos reembolsáveis pelos participantes.

Assim, para usar a LN, dois participantes criam uma transação inicial por US$ 20, em que cada parte tem US$ 10 do valor.

Essa alocação pode ser atualizada, como se uma parte tivesse US$ 5 e a outra US$ 15. Quando as transações forem finalizadas, a assinatura mais recente é transmitida à rede, encerrando a movimentação de fundos no canal.

Assim, a LN cria uma rede desses canais de pagamentos, usando contratos autônomos para assegurar que a rede funcione de uma forma descentralizada sem qualquer tipo de risco.

A LN depende do blockchain subjacente, seja ele o Bitcoin ou algum outro, para garantir sua segurança.

Com base no algoritmo proof-of-work (PoW) do Bitcoin, que ajuda na segurança da rede ao manter o consenso entre seus participantes, a LN também permite que haja um estado de “consenso local” que é assegurado pelo “consenso global”, ou seja, o blockchain.

Stark conclui:

Com Lightning, pequenas transações ou pequenos pagamento podem fluir pela rede assim como arquivos pela internet. Tem o potencial para criar novos casos de uso que antes não eram possíveis, como pagamentos entre máquinas, micropagamentos de conteúdo e câmbio instantâneo de ativos.

Lightning Labs anuncia aumento de capacidade
dos canais de pagamento da rede Bitcoin

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Matéria Original: "Lightning Network"

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 04/09/2020 - 15:09