Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

O que é IOF: Saiba tudo sobre esse imposto

Renan Dantas
04/12/2021 - 9:30
Impostos
O IOF significa Imposto Sobre Operações Financeiras e é o imposto cobrado nas transações financeiras (Imagem: Pixabay/Steve Buissinne)

Impostos, impostos, impostos. Sim, o assunto é chato, mas fundamental para organizar as finanças. Um dos mais importante e presente na sua vida é o IOF, imposto federal e uma das principais fontes de recursos para financiar a máquina pública. Neste guia você vai entender o porquê disso e mais:

O que é o IOF?

O IOF significa Imposto Sobre Operações Financeiras. Como o nome sugere, esse imposto é cobrado nas transações financeiras, tanto para pessoas físicas como para jurídicas, ou seja, as empresas. 

Vai fazer um plano de seguro? Tome IOF. Vai pagar a conta do cartão de crédito? Lá está IOF, sorrindo para você. Vai vender um título público? Não esqueça de dizer para um “oi” para o nosso amiguinho de três letras. 

Isso explica porque o IOF configura uma fonte de recursos valiosa para o Governo. Afinal, a todo momento alguém está fazendo alguma operação de crédito. Por isso o IOF é um excelente termômetro para saber como está a atividade econômica: muita arrecadação? Bom sinal, as pessoas estão gastando. Por outro lado, uma queda do IOF manda um aviso de que as coisas não estão muito boas na economia. 

Mas muita calma: a alíquota, percentual pago por você na hora da operação financeira, varia de acordo com o tipo de transação. Vamos explicar melhor isso mais abaixo.

Quando o IOF é cobrado?

O IOF é cobrado em operações financeiras, como:

  • Resgatar um investimento;
  • Operações de câmbio, ou seja, comprar ou vender moeda estrangeira;
  • Fazer um empréstimo ou financiamento;
  • Usar o cheque especial ou crédito rotativo;
  • Usar o cartão de crédito em compras fora do país;
  • Fazer um seguro.

Recentemente, o Governo Bolsonaro elevou a alíquota do IOF para custear o novo benefício social Auxílio Brasil. Dessa forma, a cobrança ficou desta forma:

  •  4,08% ao ano para pessoas físicas, antes em 3% ao ano;
  • 1,5% para 2,04%;

A cobrança vale até 31 de dezembro de 2021.

Na tabela abaixo, você encontra as alíquotas de cada investimentos:

Operação financeira Valor IOF
Compras no exterior com o cartão de crédito 6,38%
Cheque especial ou rotativo do cartão de crédito 0,38% + 0,0082%
Investimentos Zero a 96% sobre os rendimentos
Seguro de vida 0,38%
Câmbio 1,10%
Empréstimo ou financiamento 0,38% + 0,0082%* ao dia, limitado a 3%
Seguro de bens 7,38%

IOF compra internacional – Como é aplicado?

Quando você realiza compras no exterior pelo cartão de crédito, seja pela internet seja presencialmente, paga uma alíquota salgada: 6,38%.

Para exemplificar: se você realiza uma compra de R$ 10 mil, pagará uma taxa de R$ 638. Sua fatura será de R$ 10.638. A dica é: evite realizar gastos no exterior com cartão de crédito. 

IOF para investimentos

Sim, os seus investimentos não estão livre do IOF. Porém, isso só é válido para a renda fixa e os fundos de investimento. E mais: você só paga a taxa se vender o seu título antes de 30 dias após a compra. Ou seja: se você compra o título do dia 1º e vende no dia 31, não paga nada. 

Além disso, há uma outra variável: a alíquota vai diminuindo progressivamente conforme os dias vão se passando. Veja na tabela do IOF abaixo.

Importante lembrar que o valor é cobrado sobre a rentabilidade e não sobre o dinheiro investido. As ações são isentas de cobrança de IOF, mesmo para operações ocorridas no mesmo dia, como os day traders

Tabela do IOF

Prazo de dias % de IOF sobre o rendimento
1 96%
2 93%
3 90%
4 86%
5 83%
6 80%
7 76%
8 73%
9 70%
10 66%
11 63%
12 60%
13 56%
14 53%
15 50%
16 46%
17 43%
18 40%
19 40%
20 36%
21 30%
22 26%
23 23%
24 20%
25 16%
26 13%
27 10%
28 6%
29 3%

Última atualização por Giovana Leal - 03/12/2021 - 14:48

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.