O que podemos esperar da nova bifurcação do Bitcoin Cash deste domingo?

Messari
14/11/2020 - 11:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Bifurcação (ou “fork”) é uma atualização do protocolo — drástica (“hard fork”) ou moderada (“soft fork”) — que exige que usuários atualizarem para a versão mais recente da plataforma para que blocos e transações antigos não estejam inválidos e tenham acesso a novos recursos e serviços (Imagem: Twitter/Bitcoin ABC)

A rede Bitcoin Cash (BCH) passará por uma bifurcação drástica (ou “hard fork”) neste domingo (15).

Os primeiros rumores sobre uma possível bifurcação surgiram no fim de julho deste ano após uma divergência entre as duas principais equipes de desenvolvimento do Bitcoin Cash sobre a implementação de um algoritmo de ajuste de dificuldade.

As equipes Bitcoin ABC (ABC) e Bitcoin Cash Node (BCHN) estavam em um impasse após Amuary Sechet, desenvolvedor principal da ABC, propor a implementação de um algoritmo de ajuste de dificuldade chamado Grasberg.

Grasberg foi criado para solucionar três problemas na rede blockchain Bitcoin Cash:

– consistência na produção de blocos;
– estabilidade nas margens de lucro para mineradores;
– emissão previsível de moedas.

A proposta em si não foi o que causou o embate, e sim o fato de a equipe da ABC deixar bem claras suas intenções unilateralmente implementar esse algoritmo sem consentimento ou acordo pela equipe da BCHN.

Pouco tempo depois, os grupos realizaram uma reunião para tentar solucionar esse conflito.

Embora houvesse a esperança de que todos acalmassem os ânimos, a situação piorou e muitos participantes saíram antes do fim da reunião.

Diferentes opiniões resultam em bifurcações de blockchain: Bitcoin virou Bitcoin Cash que vai virar Bitcoin ABC (Imagem: Twitter/Bitcoin ABC)

A equipe da ABC continuou a desconsiderar o algoritmo Grasberg, pois estava a favor do algoritmo Aserti3-2d (Asert), mas a sorte já havia sido lançada: houve a fragmentação entre a equipe de desenvolvimento ABC da rede Bitcoin Cash.

Entendendo a probabilidade de uma bifurcação, a equipe da ABC decidiu apostar em sua tentativa de controlar a rede Bitcoin Cash de forma independente e compartilhou seus planos de implementar uma reestruturação das recompensas coinbase (por moedas recém-mineradas) para financiar o futuro desenvolvimento da ABC.

Essa mudança proposta, chamada de Proposta de Financiamento de Infraestrutura (IFP) iria canalizar 8% das recompensas de blocos recém-mineradores para um endereço da ABC a fim de financiar o desenvolvimento da rede.

Anteriormente, ABC tentou implementar essa IFP em uma atualização da rede em 15 de maio de 2020, mas falhou em cumprir com os requisitos de consenso necessários para que fosse incluída na atualização.

Uma reestruturação da recompensa coinbase não é algo simples, e sim uma migração completa de incentivos e segurança criados para proteger a rede. Assim, a mudança não estava alinhada ao apoio dos mineradores da rede.

(Imagem: Twitter/Bitcoin Cash Node)

Atualmente, a BCHN (que é contra a implementação da IFP) está recebendo 84,7% do suporte, sinalizado por mineradores, e será o blockchain dominante após a bifurcação, barrando qualquer mudança significativa à taxa de hashes da rede — ou seja, o poder computacional aplicado para garantir a segurança.

Para entender o contexto sobre a reestruturação da recompensa coinbase, é preciso entender o contexto do desenvolvimento do sistema Bitcoin (BTC) e de suas bifurcações.

O Bitcoin não sofre mudanças recorrentes e seus desenvolvedores e apoiadores hesitam em realizar qualquer mudança, não importando o tamanho da alteração na rede. Até mesmo mudanças que seriam consideradas como atualização não são implementadas.

Para os “bitcoiners” (defensores do bitcoin), qualquer novo software ou mudança à rede dá abertura para um novo vetor de ataque para agentes maliciosos explorarem ou uma nova oportunidade de falhas imprevistas acontecerem na rede.

Esses são os motivos pelos quais pessoas têm a confiança de que o atual design da rede Bitcoin e seus parâmetros, incluindo o fornecimento total de 21 milhões de moedas e a emissão fixa, não irá mudar.

Bê-a-bá cripto: qual é a diferença
entre bitcoin (BTC) e bitcoin cash (BCH)?

Há mais de dez anos, em 3 de janeiro de 2009, foi lançado o bitcoin (BTC), a primeira criptomoeda do mundo, inventada e lançada pelo anônimo Satoshi Nakamoto. Desde então, a rede passou por diversas atualizações e foi bifurcada mais de cem vezes. Até hoje, a mais bem-sucedida é BCH (Imagem: Crypto Times)

Para que um grupo de desenvolvimento reestruture a rede Bitcoin Cash de forma independente, a fim de direcionar a recompensa por bloco para um único endereço pertencente a uma entidade central é algo impensável.

É bem provável que a equipe da ABC e o desenvolvedor Sechet entendam isso e é bem razoável pensar que a implementação dessa estruturação de recompensa seria uma decisão que resulta em uma bifurcação da rede.

Apesar de tudo, essa bifurcação não foi causada por qualquer mudança específica ou melhoria proposta, mas sim pelas decisões da equipe da ABC em abdicar a obtenção de consenso sobre melhorias propostas e unilateralmente implementar mudanças à rede.

Bitcoin Cash é uma rede bem familiar com bifurcações — é a bifurcação do Bitcoin mais conhecida e, atualmente, é a quinta maior rede por capitalização de mercado.

A cada seis meses, a rede passa por uma atualização, todo dia 15 de maio e todo dia 15 de novembro. Essas atualizações dão a possibilidade de discordância de opiniões e planos para atualizações.

Vimos isso acontecer no fim de 2018 quando Bitcoin Satoshi Vision (BSV) se bifurcou do Bitcoin Cash em 15 de novembro de 2018, pois seus defensores queriam implementar maiores tamanhos de bloco e reduzir taxas de transação.

Bitcoin Cash (BCH) está à altura do Bitcoin (BTC)?

Confira a postura de cada empresa sobre a divisão ABC x BCHN (Imagem: YouTube/Bitcoin Cash)

A maioria das corretoras e dos fornecedores de serviço expressou sua intenção de apoiar BCHN como a rede principal do Bitcoin Cash, enquanto alguns apoiaram a ABC com base no consenso e na demanda de usuários após a bifurcação:

– Corretora Binance: irá suspender depósitos e saques de BCH a partir de amanhã (15) e dará crédito a usuários que detêm BCH em ambas as bifurcações a uma proporção 1:1 com base no saldo de BCH neste domingo.

– Credora BitGo: está operando nós da BCHN e espera que seja o blockchain dominante após a bifurcação. Todos os serviços de BCH serão interrompidos às 9h (horário de Brasília) deste sábado.

– Carteira Trezor: continuará a fornecer suporte à implementação da ABC após a bifurcação, mas irá considerar a mudança para a BCHN com base no interesse de seus clientes. Não irá distribuir moedas da bifurcação e usuários que desejarem participar da divisão devem transferir seus saldos em BCH para uma diferente fornecedora de carteira.

– Corretora BitMEX: acompanhará de perto a bifurcação e decidirá para qual blockchain irá fornecer produtos após a bifurcação.

– Corretora Kraken: apoiará BCHN independente do resultado da bifurcação. Pode vir a fornecer suporte à ABC se o poder de hashes na rede ABC for pelo menos 10% do poder de hashes da BCHN. Se a Kraken fornecer suporte à ABC, fornecerá a seus clientes uma quantia igual de moedas bifurcadas da ABC com base nos saldos de BCH na hora da bifurcação.

– Carteira Ledger: suspendeu serviços de BCH às 4h (horário de Brasília) nessa quinta-feira (12). Irá monitorar a atividade pós-bifurcação e decidir se e quando fornecerá suporte a qual das redes. Ledger não forneceu um cronograma de quando os serviços de Bitcoin Cash serão restaurados.

– Corretora FTX: futuros BCH serão liquidados em um único índice BCH do blockchain principal e qualquer blockchain secundário não será incluído no índice BCH. Para mercados à vista e saldos, FTX irá interromper depósitos em BCH e saques às 8h (horário de Brasília) deste domingo. Dará crédito a usuários com BCH do blockchain principal. Se o blockchain secundário mantiver 10% da taxa de hashes, FTX permitirá que usuários saquem moedas desse blockchain com base nos saldos atuais obtidos às 9h.

– Corretora Huobi: irá suspender todos os pares de negociação, serviços de depósito, saques e concessão de empréstimos com BCH antes da bifurcação e antes de obter um panorama dos ativos BCH como base para a distribuição das moedas após a bifurcação. Em seguida, Huobi fornecerá serviços de negociação tanto para ABC como para BCHN.

– Corretora Bitfinex: irá suspender depósitos e saques às 7h (horário de Brasília) deste domingo. Bitfinex usará os saldos de BCH como base às 9h, que serão creditados em quantias iguais de ABC e BCHN.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 13/11/2020 - 16:21

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto