Província chinesa de Yunnan também poderá proibir mineração cripto

11/06/2021 - 13:25
Hardware Mineração Cripto
Com possível decisão de proibição de mineração cripto em Yunnan, China poderá chegar a quatro províncias que baniram ou querem banir o setor no país (Imagem: Pixabay/LauraTara)

Segundo a mineradora cripto BTC.top, que opera na China e na América do Norte, em um comunicado do Forkast News, a província chinesa de Yunnan poderá banir a mineração de bitcoin (BTC), em breve. 

De acordo com o Decrypt, além da BTC.top, outras mineradoras cripto importantes também afirmaram que “perderam a batalha de Yunnan”.

O processo de mineração de criptomoedas, como o bitcoin e o ether (ETH), requer uma grande quantidade de energia, para que os computadores em fazendas de mineração continuem suas operações.

Esses computadores realizam a verificação das transações e garantem a segurança da rede. Como forma de recompensa pela mineração dos blocos, esses computadores recebem criptomoedas nativas da rede, possibilitando que a criptomoeda entre no mercado.

Repressão do bitcoin na China

Apesar de grande parte da mineração cripto mundial acontecer na China, esse cenário está passando por mudanças, devido às recentes repressões do governo contra o setor. 

A China já soma quatro províncias que baniram ou querem banir a mineração de criptomoedas: Xinjiang, Mongólia Interior, Qinghai e Yunnan.

No mês passado, o Conselho de Estado da China explicitou, pela primeira vez, que considera a mineração de bitcoin “um risco financeiro” e, por isso, a incluiu na lista de atividades que devem ser controladas. 

Pouco tempo depois, o governo da província da Mongólia Interior emitiu uma nova regra, que proíbe qualquer tipo de mineração cripto.

Aqueles que violarem as determinações serão inseridos em uma lista de “má reputação” do sistema de crédito social chinês, impedindo que essas empresas e pessoas façam empréstimos, viagem ao exterior, entre outros.

Na última quarta-feira (9), um comunicado para suspensão de atividades de mineração foi emitido também por autoridades da província de Qinghai e de um local em Xinjiang. 

Todas as regiões da China que proibiram a mineração de criptomoedas são locais conhecidos pela infraestrutura de mineração cripto, devido ao baixo custo energético vindo de combustíveis fósseis.

Acredita-se que a forte repressão à mineração de criptomoedas deve-se aos objetivos ambientais do país. Em 2020, o presidente Xi Jinping anunciou que a China se tornará neutra em suas emissões de carbono antes de 2060

Embora não tenha sido mencionada no plano econômico chinês para os próximos cinco anos, parece que proibir a mineração de bitcoin foi uma das decisões tomadas para atingir os objetivos ambientais. 

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Tonetti Martini - 11/06/2021 - 13:25

Pela Web