Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Dólar passa a subir e bate R$ 5,72, com investidor atento ao discurso de Powell nos EUA

19/05/2020 - 12:25
Os investidores seguem atentos à trama política local (Imagem: Reuters/Guadalupe Pardo

O dólar começou a terça-feira em queda contra o real, ampliando as perdas da véspera em meio a esperanças de uma recuperação econômica nos mercados globais que impulsionavam o apetite por ativos mais arriscados.

Enquanto isso, os investidores seguem atentos à trama política local, à espera da decisão de Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o levantamento de sigilo de vídeo que poderia comprometer o presidente Jair Bolsonaro.

O dólar passava a subir contra o real nesta terça-feira, em sessão volátil marcada por discurso do chairman do Federal Reserve.

Às 12:25 (horário de Brasília), o dólar (USDBRL) subia 0,11%, a 5,7256 reais na venda, enquanto o contrato mais líquido de dólar futuro tinha queda de 0,56%, a 5,694 reais.

“Ainda há preocupação com uma segunda onda de contágio da doença em países que estão em processo de abertura da economia”, disse em nota a XP Investimentos. Por isso, a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, atrai as atenções do mercado nesta sessão, completou a XP.

O chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, e o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, falam neste momento ao Comitê Bancário do Senado norte-americano. As declarações que Powell já haviam sido divulgadas na véspera.

O chairman do Federal Reserve encara sessão com o Senado dos EUA (Imagem: Facebook/Board of Governors of the Federal Reserve System)

Denilson Alencastro, economista-chefe da Geral Asset, disse à Reuters que “os riscos político e econômico trazem volatilidade”.

“Não conseguimos traçar uma tendência clara para a moeda”, uma vez que o noticiário e o apetite por risco global oscila a cada dia, completou, dizendo que vê pressão de alta no dólar no curto prazo.

O mercado acompanhava ainda o desdobramento de projeto de lei do governo de São Paulo que autoriza antecipar feriados no Estado como medida de desacelerar o contágio do Covid-19 preocupava investidores, segundo comentários de agentes dos mercados.

Perguntado sobre se a bolsa de valores poderá funcionar nos dias de feriado antecipado, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) disse, em entrevista à CNN Brasil, que “qualquer atividade que está liberada, decretada como essencial, pode funcionar, desde que pague o seu funcionário com isso”. “Não é lockdown, é feriado municipal”, completou.

Instituições financeiras brasileiras, entre elas os maiores bancos do país e a B3, afirmaram que receberam com “grande preocupação” o projeto de lei e pediram em carta que os órgãos integrantes do sistema financeiro nacional fiquem fora dos efeitos da antecipação dos feriados.

Bancos BBAS3 Banco do Brasil Coronavírus Máscara
Bancos e B3 querem ficar de fora da antecipação dos feriados em SP nesta semana (Imagem: Reuters/Amanda Perobelli)

O dólar no Brasil não acompanhava o movimento de pares arriscados no exterior, uma vez que dólar australiano, peso mexicano, lira turca e rand sul-africano registravam ganhos contra a moeda norte-americana.

Na segunda-feira, o dólar spot fechou em queda de 2%, a 5,7224 reais na venda, perda mais forte desde 29 de abril.

O Banco Central anunciou para esta terça-feira leilão de até 12 mil contratos de swap tradicional com vencimento em setembro de 2020 e fevereiro de 2021 para rolagem.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Leia mais sobre: Câmbio, Dólar, Mercados, Moedas, Reuters

Última atualização por Lucas Simões - 19/05/2020 - 12:27