Serviços e empresas cripto sofrem problemas de sincronização após atualização da Ethereum

15/04/2021 - 13:49
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Berlin visa fornecer uma experiência mais simplificada a usuários da rede, que sempre sofrem com as altas taxas de transação na Ethereum (Imagem: Crypto Times)

Berlin, a atualização mais recente da rede Ethereum, foi ao ar na manhã desta quinta-feira (15). Porém, um problema na sincronização parece ter atrapalhado inúmeras empresas e serviços que dependem de um cliente específico de software da Ethereum, incluindo a corretora Coinbase (COIN).

O cliente em questão é OpenEthereum (OE), anteriormente mantido pela Parity. Desenvolvedores tanto do OpenEthereum como a equipe principal de desenvolvimento da rede estão trabalhando em um ajuste, segundo uma declaração da fornecedora de serviços de dados Etherscan.

“A equipe do OpenEthereum e os desenvolvedores principais estão cientes dos problemas de sincronização do cliente OE e estão trabalhando no diagnóstico e no ajuste”, disse Etherscan em seu site.

O problema de sincronização surgiu no bloco 12.244.294, logo após Berlin ir ao ar no bloco 12.244.000, segundo a Etherescan.

Enquanto isso, grandes serviços que parecem ter sido impactados pelo problema de sincronização publicaram declarações sobre possíveis falhas levando em conta a situação.

“Desativamos saques de ETH e ERC-20 enquanto investigamos um possível problema com a recente atualização da rede. Recebimentos também ficarão atrasados”, afirmou a Coinbase.

Ledger afirmou que o saldo de seus usuários no aplicativo Ledger Live não pode ser atualizado por conta do problema com a atualização Berlin e novas transações não poderão ser visualizadas.

Serviços de outras empresas, incluindo BitGo e Coin Metrics, também foram impactados.

Em um tuíte, a equipe da Gnosis afirmou que “o aplicativo da rede principal Gnosis Safe pode passar por alguns problemas relacionados à bifurcação drástica de hoje da Ethereum”. Gnosis realiza a manutenção do cliente OpenEthereum desde que a Parity parou de trabalhar nele em 2019.

Berlin é a quinta atualização de rede na história da Ethereum, após Istanbul, de dezembro de 2019. O foco principal da Berlin é reduzir taxas de gás e permitir novos tipos de transação.

A equipe do OpenEthereum afirmou ter identificado e ajustado o problema, segundo um tuíte.

Já Etherscan disse estar testando a correção, apesar de seu site informar uma mensagem de erro de sincronização:

“Atenção: ressincronização em progresso. Dados dos blocos estão sendo reindexados” (Imagem: Etherscan)

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 15/04/2021 - 13:49

Pela Web