Usina Ferrari quer mais etanol e vai ao mercado captar R$ 80 milhões em bonds verdes

27/04/2021 - 8:53
Mais cana e mais etanol pretende a Usina Ferrari com o lançamento de CRA (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Uma das mais antigas usinas sucroenergética e ainda sob domínio familiar, a Ferrari chega ao mercado de green bonds. Vai buscar R$ 80 milhões para produzir mais etanol.

A emissão modelada em Certificado de Recebíveis do Agronegócio juntou vários pesos-pesados para a sua instrumentalização.

A Ecoagro, uma das líderes em operações financeiras securitizadas, estruturou a captação, seguindo os critérios de bioenergia Green Bond Principals, tendo a Sitawi na auditoria, organização pioneira em soluções financeiras de baixo impacto ambiental.

E o Bradesco BBI é o coordenador e distribuidor da emissão, que tem prazo de cinco anos e 18 meses de carência.

“Esta é a quarta operação da Ecoagro, com Selo Verde, totalizando R$ 523 milhões em emissões”, diz Cristiano Macedo, head comercial da Ecoagro.

A Usina Ferrari, criada em 1953 e situada no coração da canavicultura paulista, nas imediações de Pirassununga, produziu 220 milhões de litros de etanol e 3,7 milhões de toneladas de açúcar na última safra.

O destaque da operação da empresa sócia da Copersucar e certificada no RenovaBio, é que uma vez o CRA tendo sido emitido com a finalidade de avançar mais na produção de biocombustível de cana-de-açúcar, os recursos não podem ser desviados.

Ou seja, independentemente das condições do mercado, mais etanol será produzido.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 27/04/2021 - 8:53

Pela Web