Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Vale, CSN e Usiminas viram foguetinho e levantam Ibovespa

22/09/2021 - 17:42
Minério de Ferro Mineração
O banco central da China também injetou mais capital de curto prazo no sistema financeiro, ajudando a estabilizar os mercados de commodities (Imagem: Pixabay/herbert2512)

A Vale (VALE3), CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5) subiram forte na sessão desta quarta-feira (22) embaladas pelo preço do minério de ferro e a notícia de que a Evergrande acertou pagamentos com credores.

Com isso, os papéis da Vale saltaram 3,55%, a R$ 87,11, CSN 1,95%, a R$ 29,33, Usiminas 8,7%, a R$ 15,24.

O banco central da China também injetou mais capital de curto prazo no sistema financeiro, ajudando a estabilizar os mercados de commodities.

Em Singapura, os futuros do minério de ferro voltaram a ser negociados acima de US$ 100 a tonelada e chegaram a subir 13,4% em relação ao menor fechamento em 16 meses.

Já em Dalian, na China, a commodity subiu 3,7%, a 668,50 yuanes (103,41 dólares) a tonelada, revertendo perdas anteriores que levaram o contrato mais ativo ao seu nível mais baixo desde 26 de novembro.

Porém, qualquer trégua nos preços não deve durar muito, já que as atenções se voltam para os embarques mais fortes do Brasil, superando a queda nos carregamentos australianos na semana anterior, disse Atilla Widnell, diretor-gerente da Navigate Commodities em Cingapura.

“Não há alívio na pressão de corte de produção, já que o governo está pedindo a mais províncias ao redor de Pequim que reduzam sua produção de aço para melhorar a qualidade do ar antes das Olimpíadas de Inverno do ano que vem”, disse o estrategista sênior de commodities da ANZ Daniel Hynes.

BofA corta Vale

Mais cedo, BofA Global Research cortou preço-alvo da ADR da mineradora Vale de 27 dólares para 20 dólares, ao mesmo tempo em que reduziu a recomendação de “comprar” para “neutra”, conforme relatório que também diminuiu as projeções de preços de minério de ferro citando um crescimento mais fraco da China.

Segundo a instituição, a política de cortes na produção de aço da China enfraquece a demanda por minério de ferro no maior importador global da matéria-prima.

Dessa forma, o BofA reduziu a projeção de preço de minério de ferro em 45% para 2022, a 91 dólares por tonelada.

“As políticas de aço da China são baixistas para o minério de ferro. Processamos nossa revisão trimestral global de commodities hoje. Nossa maior mudança de visão está no minério de ferro”, disse.

Com Reuters e Bloomberg

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 22/09/2021 - 17:42

Cotações Crypto
Pela Web