Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Vivo tem permissão para converter todas as ações preferenciais em ordinárias

07/08/2020 - 9:58
VIVT4 Vivo Telecomunicações ESG
Os papéis convertidos terão proporção de uma ação ordinária para cada uma ação preferencial convertida (Imagem: Divulgação/Vivo/LinkedIn)

A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, comunica que obteve aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para converter todas as suas ações preferenciais (VIVT4), que somam 1.119.340.706, em ações ordinárias (VIVT3), conforme divulgação feita após o fechamento do mercado, na noite desta quinta-feira (6).

Segundo a operadora, os papéis convertidos terão proporção de uma ação ordinária para cada uma ação preferencial convertida, com a extinção dos papéis preferenciais.

A Telefônica Brasil dá conta que iniciará os procedimentos, visando obter as aprovações societárias aplicáveis para a efetivação da conversão, incluindo, mas não se limitando, às aprovações pelo seu conselho de administração e pela assembleia geral extraordinária de acionistas.

Vivo atravessa planos da Oi

A Vivo  informou, no dia 29 de julho, que estuda a criação de uma empresa para “construção e oferta de rede de fibra ótica (sic) neutra e independente para atacado”. Se a ideia sair do papel, tem tudo para bater de frente com a Oi (OIBR3).

Como se sabe, desde que entrou em recuperação judicial, a Oi planeja se transformar em uma fornecedora de infraestrutura para companhias de telecomunicação.

Escritório da Vivo VIVT4
A Vivo afirma que o negócio “poderá contar ainda com a participação de parceiros e investidores em seu capital social” (Imagem: LinkedIn/ Divulgação/ Vivo)

Um de seus negócios centrais será, justamente, a oferta de rede de fibras ópticas, tanto para outras empresas, que poderão aproveitar os troncos para interligar seus ramais, quanto para consumidores finais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 07/08/2020 - 9:59