Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Você sabe como funciona o blockchain Polkadot, a versão escalável da Ethereum?

23/09/2020 - 9:23
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Polkadot, um projeto imaginado para ser uma versão escalável da Ethereum, rapidamente ganhou força desde seu lançamento completo em 2020. O blockchain oferece governança transparente e recompensas por staking para detentores de token enquanto fornece a desenvolvedores ambientes de sandbox personalizáveis para a criação de dapps (Imagem: Crypto Times)

A rede blockchain Polkadot (DOT) foi criada em um ecossistema de sub-blockchains interconectados e de aplicação específica chamado de parachains.

Polkadot foi criada e concebida pelo doutor Gavin Wood, um dos cofundadores da Ethereum (ETH) e inventor da linguagem de programação de contratos autônomos Solidity. A rede facilita a comunicação e interoperabilidade entre blockchains ao conectar múltiplos blockchains em uma rede unificada.

O lightpaper do projeto explica que a rede deseja oferecer vantagens de escalabilidade, capacidade de atualização, governança transparente e componibilidade entre blockchains a outros projetos.

Após sair da comunidade Ethereum em 2016, Wood começou o desenvolvimento de um sharding “simples” da Ethereum e lançou a primeira versão do whitepaper Polkadot em outubro de 2016.

Sharding é uma repartição da base de dados que espalha a sobrecarga computacional e de armazenamento entre uma rede ponto a ponto (P2P) para que cada nó não seja responsável pelo processamento de toda a carga transacional da rede — permitindo que as redes escalem de forma mais eficiente.

Em 2017, Wood uniu forças com Peter Czaban da Parity Technologies para criar a Web3 Foundation (W3F), uma entidade sem fins lucrativos que supervisiona a pesquisa e o desenvolvimento da Polkadot. Também gerencia as iniciativas de financiamento do projeto.

Segundo fontes, Polkadot arrecadou 3.982,07 BTC em uma venda privada em julho — equivalentes a US$ 43,3 milhões na época. Segundo usuários do Reddit que afirmam terem participado da venda, tokens DOT foram vendidos a US$ 125.

Além das vendas realizadas em 2017, o total de fundos arrecadados pelo projeto foi de US$ 250 milhões. Parte desses fundos foi perdida. Porém, durante o segundo hack à carteira Parity, onde uma carteira usada para a arrecadação do token DOT e que continha US$ 90 milhões em ETH, foi comprometida.

O token DOT é negociado a US$ 4,13. Uma redenominação aconteceu no dia 21 de agosto, na altura do bloco 1.248.328. O “novo” DOT agora é cem vezes menor do que o DOT antigo.

A principal notícia referente à Polkadot na época da redenominação foi a confusão no mercado sobre como as mudanças afetaram o valor do DOT. Polkadot explicou o que a redenominação significava:

Assim, seu saldo em DOT agora está cem vezes maior e o preço por DOT está cem vezes menor. A porcentagem do DOT que você possui em relação ao fornecimento total não foi alterada. Isso não irá afetar o valor total de sua posição. 

Detentores de DOT ainda possuem uma participação igual da rede assim como antes.

Desde a redenominação, o valor do DOT subiu 37%, mas caiu 39% de sua alta recorde de US$ 6,80 atingida em 1º de setembro de 2020.

Cada Parachain criado na Polkadot usa uma estrutura modular Substrate que apoia a criação de aplicações nos parachains que combinem com seus requisitos específicos.

Os parachains conectam o grande blockchain Relay que não hospeda aplicações, mas garante a segurança dos parachains da rede e mantém o consenso, a finalidade de transação e lógica de votação da Polkadot.

Polkadot também tem capacidades para “Bridges” (pontes) que permitem que parachains se conectem e comuniquem com redes externas como Ethereum e Bitcoin.

(Imagem: PolkaProject)

Desenvolvedores já estão fazendo fila para a criação na camada de aplicações da Polkadot.

Projetos criados na Polkadot incluem a solução de stablecoin entre blockchains Acaba que, recentemente, finalizou uma rodada de financiamento de US$ 7 milhões em Acordos Simples para Futuros Tokens (SAFTs) liderada pela Pantera Capital.

Segundo dados da Cryptodiffer no início de setembro, os projetos mais populares hospedados na Polkadot por detentores de contas são Energy Web, uma solução hipocarbônica de eletricidade focada no consumidor que utiliza a tecnologia blockchain; o protocolo Ocean, uma solução focada em desenvolvedores para a criação de marketplaces descentralizados para a troca de dados e aplicativos; e MANTRA DAO, uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) governada pela comunidade, focada em staking, empréstimo e governança.

Tokens DOT são o token nativo da rede Polkadot e têm inúmeras funções. Para a governança, detentores de DOT controlam a direção da rede. Funções de governança incluem a determinação de taxas na rede, dinâmicas de leilão e programação para o acréscimo de parachains.

Detentores tomam decisões sobre eventos pontuais, como atualizações e consertos à plataforma Polkadot.

Em julho de 2020, Polkadot realizou sua primeira votação de governança oficial para detentores de DOT para determinar se o token deveria passar pela redenominação que atuaria como um fracionamento de ações para o token.

⅓ dos tokens DOT foram usados para alimentar os direitos de votação, em que tanto a Web3 Foundation como a Parity Technologies, as criadoras da rede Polkadot, se abstiveram do voto.

86% da comunidade estava a favor da redenominação do DOT em que 100 tokens DOT seriam equivalentes a um único DOT na pré-redenominação. Apenas 4% do grupo de votação era a favor de manter a denominação existente.

Detentores de DOT também facilitam o mecanismo de consenso que serve de alicerce à Polkadot.

Para que a plataforma funcione e permita que transações válidas sejam realizadas entre parachains, Polkadot depende que detentores de DOT tenham funções ativas ou como validadores, que participam diretamente do consenso, ou nominadores, que alocam staking e ganham uma parte das recompensas de validadores.

O site de agregação de dados Staking Rewards estima que, atualmente, as recompensas anuais para a delegação de tokens DOT é de 6,79% e as recompensas anuais para executar um nó de validação é de 7,10%.

A inflação foi criada para ser 10% no primeiro ano e a rede deve ter uma proporção ideal de staking de 50%, ou seja, metade de todos os tokens devem ser bloqueados em staking. Se essa proporção ideal de staking for atingida, então 100% da inflação vai para os validadores como recompensa.

Se a taxa de staking for maior ou menor do que 50%, então os validadores receberão menos recompensas e a diferença é enviada para um fundo de tesouraria. Atualmente, a quantidade de DOTs em staking é de 60%, ou seja, está um pouco acima da proporção ideal de staking.

Polkadot adotou uma estratégia de lançamento em fases para sua rede principal, dando início à primeira fase em maio de 2020.

Antes do lançamento, Kusama foi lançada em agosto de 2019 como uma versão inacabada do Polkadot e foi usada como um ambiente de testes (sandbox) para a comunidade Polkadot para testes de governança, staking e sharding.

Kusama foi um ambiente de testes com consequências econômicas reais e utilizou seu próprio token com um valor monetário verdadeiro chamado KSM. A Web3 Foundation afirmou que 1% do fornecimento de DOT seria alocado aos acionistas e à comunidade da Kusama.

A primeira versão do blockchain principal do Polkadot foi lançada em 26 de maio de 2020, operando como uma rede proof-of-authority (PoA) gerenciada por seis validadores sob a governança da Web3 Foundation.

Em seguida, a rede transicionou para um sistema proof-of-stake (PoS) na segunda fase proposta em 18 de junho de 2020. Isso permitiu que detentores do token DOT reivindicassem vagas de validadores e desbloqueassem recompensas por staking.

Em julho de 2020, a terceira e quarta fases abordavam a funcionalidade de governança e o controle do protocolo foi passado para a comunidade Polkadot. Finalmente, transferências do token DOT foram ativadas em 18 de agosto de 2020.

O início da segunda fase da Polkadot usa proof-of-stake nominado (NPoS) como método de consenso. Existe um número limitado de validadores no conjunto ativo e o número definido é decidido pela governança no blockchain.

A inclusão do conjunto ativo é determinada pelo staking total delegado e autovinculado de um validador. O staking mínimo para participar do conjunto ativo varia diariamente e depende da fila de validadores e de seus respectivos ativos em staking.

Em NPoS, cada validador eleito possui poder igual no consenso e recebem recompensas iguais. Blocos na Polkadot são publicados a cada seis segundos.

A distribuição proporcional de recompensas entre validadores, independente de seu staking, significa que otimizar as posses de DOT envolve a distribuição de staking e a execução de múltiplos validadores.

Por esse motivo, NPoS pode exigir mais gerenciamento ativo de validadores do que outras redes blockchains PoS.

(Imagem: Polkascan)

O total de transações por dia na rede Polkadot dispararam no dia em que as transferências do token DOT foram ativadas e mantiveram um grande crescimento durante cerca de um mês antes de caírem.

Transações por dia parecem ter se consolidado a uma média de 4 mil por dia em grande parte do mês de setembro.

(Imagem: Polkascan)

Diferente das transações por dia, a atividade diária de contas continuou a subir após um aumento inicial na época da ativação das transferências de DOT. Continua subindo e, atualmente, está em 30 mil contas por dia.

(Imagem: Google Trends)

Parecido com o total de transações por dia, o interesse em pesquisas pelo termo “DOT Crypto” aumentou no dia da transferibilidade do token e, em seguida, caiu. Porém, o interesse pelo termo está estável e bem acima dos níveis atingidos em 2019 e no primeiro semestre de 2020.

Grande parte das moedas usam a comunidade de desenvolvedores do GitHub. Arquivos são salvos em pastas chamadas de “repositórios” ou “repos”. Alterações a esses arquivos são registradas com “contribuições”, que salvam um registro das alterações realizadas, além de quando e por quem.

Apesar de contribuições representarem quantidade e não necessariamente qualidade, um grande número de contribuições pode significar maior interesse e atividade por desenvolvedores.

Atividade de contribuições no repositório Polkadot indicam um grande aumento na atividade durante o segundo semestre de 2020.

(Imagem: GitHub/Polkadot)

Análise técnica

Atualmente, DOT está sendo negociado a US$ 4,16. No gráfico de quatro horas, o preço parece estar encontrando uma queda local após ter saltado duas vezes do importante nível psicológico de US$ 4.

O índice de força relativa (RSI) mede a magnitude das recentes variações de preço para avaliar condições de sobrecompra ou sobrevenda no preço de um ativo. Já o volume em balanço (OBV) é um indicador que usa o fluxo de volume para prever variações no preço à vista.

Atualmente, ambos os indicadores estão se recuperando, o que indica que uma prorrogação de preço é provável a curto prazo.

Porém, o preço caiu drasticamente abaixo da Nuvem de Kumo, que sugere que a tendência passou de positiva para negativa.

A Nuvem de Ichimoku é uma coleção de indicadores técnicos que mostram os níveis de apoio e resistência, bem como o ímpeto e a direção da tendência.

Além disso, a linha decrescente de tendência de altas recordes próxima a US$ 6,50 está alinhada à resistência da Nuvem de Kumo próxima a US$ 5. Além disso, se DOT cair, como RSI e OBV sugerem, o salto de preço pode chegar a US$ 5 dada a resistência impressionante.

Por fim, o gráfico diário confirma bastante a leitura do gráfico de quatro horas de uma tendência de baixa. Diferente do gráfico de quatro horas, o RSI diária ainda tem mais espaço para cair antes de atingir o território de sobrevenda, ou seja, está pronto para um salto de preço.

Além disso, dada a tendência maior, uma queda de preço para US$ 3,75 a curto prazo e de até US$ 3 a médio prazo, antes do RSI sumir, não pode ser descartada.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 23/09/2020 - 9:23