Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Volatilidade do dólar pode impulsionar o bitcoin até R$ 70 mil, afirma Mercado Bitcoin

20/10/2020 - 12:10
Após ultrapassar a marca de dois milhões de clientes, Mercado Bitcoin está transformando a relação das pessoas com seu próprio dinheiro e democratizando o acesso a ativos alternativos com liquidez e segurança (Imagem: Mercado Bitcoin/Blog)

Em setembro, Mercado Bitcoin (MB), a maior plataforma de negociação de criptoativos da América Latina, chegou à marca de dois milhões de clientes, registrando o amadurecimento do mercado cripto como um todo nesses últimos sete anos desde sua fundação.

A plataforma relembra que, em julho, o bitcoin (BTC) atingiu 100% de valorização anual para, em setembro, chegar a 106,95%.

Agora, devido à volatilidade do dólar americano, em período de pré-eleições presidenciais, está enfraquecendo o real brasileiro, mas pode impulsionar o bitcoin devido à desconfiança no cenário político atual e à busca por diversificação.

“A tendência é que o bitcoin seja visto como uma proteção contra a inflação tanto global quanto local. Nossa expectativa é que atinja os R$ 70 mil, máxima histórica em reais, ainda em 2020”, explica Fabrício Tota, diretor do Mercado Bitcoin.

Valor das criptomoedas em reais em 30 de setembro (horário de corte: 18h) (Imagem: Mercado Bitcoin)

Mercado Bitcoin afirma que bitcoin continua sendo o criptoativo mais negociado por sua base de clientes (44,29% em setembro). Relembra a febre das finanças descentralizadas (DeFi) que resultou no aumento de negociações em ether (ETH) em julho (13,75%), agosto (17,96%) e setembro (20,99%).

“A busca por um ecossistema que oferece os mesmos produtos e serviços análogos aos existentes no mercado financeiro tradicional, mas sem a necessidade de uma autoridade central, incentivou o aumento do uso da rede Ethereum, valorizando o ETH e confirmando o potencial que um sistema financeiro descentralizado oferece”, explicou Tota.

Negociações por criptomoeda em setembro (Imagem: Mercado Bitcoin)

 

Desempenho em setembro e variação anual (Imagem: Mercado Bitcoin)

Além disso, Mercado Bitcoin reitera que ativos alternativos são uma ótima opção para quem deseja diversificar sua carteira de investimentos.

A MB Digital Assets possui quatro tokens de precatórios (MBPRK1 a MBPKR4), que são representações digitais de ativos reais que fornecem retorno de longo prazo a pequenos investidores, e cerca de R$ 25 milhões já foram tokenizados.

Além disso, a segunda negociação do token de consórcio (MBCONS02), lançada em 23 de julho, é composta por oito cotas que fazem parte do mesmo token.

O primeiro lançamento (MBCONS01) foi liquidado em 103 dias, em que R$ 816 mil em tokens foram emitidos, fornecendo um rendimento de 2,57% (isento de imposto de renda) e recebimento de até R$ 35 mil no mês.

Preço dos ativos alternativos em setembro (Imagem: Mercado Bitcoin)

Além disso, o gráfico com o percentual de operações mostra a dominância do estado de São Paulo (34,04%), seguido por Paraná (10,02%) e Rio Grande do Sul (9,59%). O estado que menos negociou cripto na plataforma foi o Rio Grande do Norte (1,01%).

Percentual de operações por estado em setembro (Imagem: Mercado Bitcoin)

Clientes entre 25 e 34 anos continuaram liderando o número de operações no mês de setembro (38,72%). Já os que menos negociaram cripto no mês passado foram os clientes com mais de 65 anos (1,82%).

Percentual de operações por faixa etária em setembro (Imagem: Mercado Bitcoin)

Confira, na íntegra, o boletim infográfico do mês de setembro do Mercado Bitcoin:

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 20/10/2020 - 12:17