Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

5 motivos para investir no mercado de loteamentos neste ano

20/02/2019 - 20:12
(Pixabay)

O mercado de loteamento, responsável pela criação e expansão das cidades, existe há mais de 100 anos no Brasil e é um setor que ainda tem muito a crescer. Pensando nisso, Mariana Tanaka, Head of Growth, Product & Marketing da Glebba Investimentos, apresenta cinco motivos para que você, pequeno investidor, comece a ficar de olho no mercado.

Seu amigo acha que a Previdência não precisa mudar? Mande este artigo para ele agora

Clique aqui e descubra o segredo usado por Warren Buffett para levantar seu primeiro bilhão

1. O mercado de loteamentos é quase tão grande quanto o de incorporação

Pode não parecer, já que não se vê muitos loteamentos nas grandes metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, mas existem muitos terrenos espalhados nas cidades vizinhas, o que faz esse mercado ser tão grande quanto o de incorporação.

Segundo o Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP), em 2015 e 2016, foram lançados 63,9 mil lotes para comercialização na região.

2. O mercado imobiliário promete para 2019

2019 é um bom ano para começar a investir em imóveis, aponta Tanaka. Desde 2017, o mercado imobiliário vem dando mostras de recuperação. Só no primeiro semestre de 2018, de acordo com a Associação Brasileira de Incorporação (Abrainc), o número de unidades comercializadas na cidade de Sâo Paulo subiu 52% frente ao mesmo período do ano anterior.

Outros fatores, como a inflação em baixa, a diminuição da taxa de juros e de financiamento, o aumento do PIB Nacional e a regulamentação da Lei de Distrato fizeram com que a confiança de empresários e consumidores subisse.

3. O setor de loteamentos resiste muito bem a qualquer tipo de crise econômica

Em tempos de crise, um dos setores que continua resistindo é o de loteamentos, justamente porque o preço do lote é inferior ao preço de uma casa ou apartamento. “Os baixos preços permitem que os consumidores adquiram um imóvel próprio mesmo com a crise, e também atrai consumidores que têm o sonho do imóvel próprio mas, com a crise, não têm condições de adquirir uma casa ou um apartamento”, explica Tanaka.

4. Loteamentos podem ser mais rentáveis do que incorporações para o empreendedor

O custo de obra de um loteamento é muito menos expressivo do que o de uma incorporação. Por isso, as rentabilidades dos terrenos conseguem ser superiores, mesmo com preços de venda mais baixos.

5. Os loteamentos fomentam a economia local

Um bairro planejado pode fazer a economia de uma cidade girar. “Sua implantação beneficia não só seus futuros moradores, como toda a população do município, pois cria uma nova centralidade, levando infraestrutura a uma região da cidade que, até então, não a possuía”, ressalta a executiva.

Além dos moradores, comerciantes e prestadores de serviço locais e regionais também acabam se beneficiando, tendo a oportunidade de desenvolver seus negócios e, por consequência, agregar valor tanto ao bairro planejado quanto às regiões vizinhas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 20/02/2019 - 20:12