Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

A força do bitcoin continua

07/08/2020 - 9:23
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Agora o bitcoin finalmente vai mostrar ao que veio (Imagem: Unsplash/@cliffordgatewood)

Após uma drástica queda em março, o bitcoin se recuperou e continuou tendo altas de 16 meses. Indicadores que esse ritmo pode continuar.

Em maio de 2019, o bitcoin passou por um aumento de preço impressionante, aumentando de US$ 4 mil para US$ 14 mil. Porém, esse ímpeto não foi sustentado e o preço caiu logo em seguida.

O mercado começou a se recuperar novamente no início de 2020 conforme investidores esperavam pelo halving do Bitcoin em maio como uma possível catálise para um novo “bull market”.

Bê-a-bá Cripto: dez notícias para entender
o que é o “halving do Bitcoin”

Porém, devido à propagação da pandemia da COVID-19, mercados globais caíram em março. O preço do bitcoin caiu novamente, para cerca de US$ 4 mil.

Cinco meses depois, os mercados cripto não apenas se recuperaram, como também estão demonstrando sinais de impulsionamento de preços. Observando as atuais condições de mercado, existem diversas diferenças principais de maio de 2019 que podem empolgar os mais otimistas.

A primeira diferença é a taxa de hashes (processamento computacional) e a dificuldade. A taxa de hashes do Bitcoin está atingindo uma alta recorde de 120 exahashes por segundo (EH/s).

Além disso, o Bitcoin entrou em um ciclo em que o preço e a taxa de hashes estão crescendo simultaneamente. A taxa de hashes e a dificuldade estiveram tão voláteis como o preço nos últimos meses, mas novamente estão atingindo altas recordes.

O terceiro halving na recompensa por bloco aconteceu em maio deste ano, e que provavelmente vai continuar extorquindo apenas os mineradores mais eficientes.

Até agora, cinco novos chips de circuitos integrados de aplicação específica (ASICs) foram lançados este ano, que podem ajudar a manter a taxa de hashes elevada pelos próximos meses.

Confira cinco fatos interessantes
sobre mineração de cripto

A próxima diferença é a métrica de dominância do bitcoin. Ano passado, aumentou de uma baixa de 55% para mais de 70% em agosto.

O aumento na dominância do bitcoin sugere uma crescente confiança dos investidores no bitcoin como a principal criptomoeda. Em 2020, a dominância do bitcoin caiu novamente e está em 60%.

Essa queda não é devido à perda da confiança no bitcoin, e sim porque investidores estão querendo obter maiores rendimentos com outros ativos, como o ether, altcoins (criptomoedas alternativas ao bitcoin) e tokens do setor de finanças descentralizadas (DeFi).

Ether e tokens DeFi tiveram melhor desempenho do que o bitcoin em 2020 e fez com que investidores entrassem para o mercado.

Conforme os mercados de ouro e os mercados acionários globais finalizam com altas recordes, o crescente interesse no bitcoin poderia ter mais ganhos para a criptomoeda nos meses restantes de 2020.

Esta semana, Square informou ter atingido US$ 875 milhões em receita durante o segundo trimestre de 2020. Esse foi um aumento triplo em relação ao primeiro trimestre e representa um aumento de 25 vezes no primeiro trimestre de 2018 quando a compra de bitcoin foi apresentada no aplicativo Cash App.

O mercado atual parece estar estável e pode ficar estável a longo prazo. Josh Olszewicz, analista da Brave New Coin, explicou:

Correlações com volatilidade em mercados financeiros tradicionais tiveram um impacto significativo no preço do bitcoin. Desde outubro de 2014, aumentos no Índice de Volatilidade (VIX) da Bolsa de Opções de Chicago (CBOE) apresentaram baixas no preço do bitcoin.

No último mês, o VIX, ou o “índice do medo”, caiu abaixo de 30 de uma alta de 86, o maior nível desde o auge da Crise Financeira de 2008, em 90.

Os índices americanos S&P 500 e Nasdaq tiveram uma correlação de 30 dias com o bitcoin na última semana, respectivamente. Essas correlações caíram significativamente de janeiro e março, quando ambos tiveram uma correlação de quase 100% com o preço do bitcoin.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 07/08/2020 - 9:23