Após congelar saques, Vauld poderá ser adquirida por outra credora de criptomoedas

The Block
The Block
05/07/2022 - 10:10
Traduzido e editado por Vitória Martini
The Block
Vauld
Vauld não foi a única companhia abordada por Nexo. (Imagem: Pexels/Pixabay)

A credora de criptomoedas Nexo começou um processo para potencialmente adquirir a rival Vauld, após esta ter congelado abruptamente saques de clientes nessa segunda-feira (4).

Nexo afirmou que assinou um termo indicativo com Vauld, com um plano para adquirir até 100% da empresa com sede em Cingapura. O termo dá a Nexo, com sede em Londres, na Inglaterra, um período exploratório exclusivo de 60 dias, durante o qual irá conduzir a devida diligência.

“Temos que ver exatamente o que está nos livros deles, e isso tomará um certo tempo”, disse o cofundador de Nexo, Antoni Trenchev, ao The Block. “Mas, visto que temos um período exploratório exclusivo, seremos os únicos a analisar [Vauld] agora”.

Vauld está com dificuldades financeiras, conforme noticiado ontem. A plataforma de negociações e empréstimos de criptomoedas suspendeu todos os saques, negociações e depósitos e contratou conselheiros legais e financeiros para opções para uma potencial reestruturação.

Trenchev disse que Nexo poderia reestruturar ou refinanciar Vauld, dependento de como o processo de diligência ocorrer. Ou seja, se Vauld tem alguns ativos em staking por longos períodos ou fez investimentos a longo prazo, Nexo poderá tomá-los e fornecer liquidez instantaneamente.

Por outro lado, se os ativos foram perdidos, Nexo poderia reabastecê-los se isso fizer sentido, disse Trenchev.

“Temos de observar o contexto geral de, caso decidamos participar, se poderemos reestrutura a empresa para funcionar novamente, para ser rentável dentro do ‘guarda-chuva’ Nexo” acrescentou Trenchev.

Vauld tem interesse no acordo

Quando questionado por que Nexo tem interesse em Vauld, Trenchev disse que Vauld “tem uma tração enorme na Índia e Sudeste Asiático, que são mercados importantes para nós”.

Fundada em 2018 por Darshan Bathija e Sanju Kurian, Vauld tem sede em Cingapura, mas a maioria da equipe fica na Índia. No auge, Vauld tinha quase US$ 1 bilhão em ativos sob gestão, disse Bathija ao The Block.

Bathija se negou a comentar sobre as condições financeiras de Vauld, mas uma pessoa com conhecimento sobre o assunto disse que ao The Block que o buraco é de um nível médio a alto de “milhões de dois dígitos” – ou seja, menos de US$ 100 milhões.

Vauld não é a única empresa com dificuldades abordada por Nexo. No mês passado, Nexo se ofereceu para comprar os ativos da também concorrente Celsius Network. A oferta ficou aberta por uma semana, mas Celsius não teve interesse em fazer um acordo.

Mas Vauld parece interessada.

“Operar sob o ‘guarda-chuva’ da Nexo nos coloca instantaneamente em uma posição de força para continuar realizando nossas obrigações fiduciárias com nossos clientes e, ao mesmo tempo, realizar os roteiros de desenvolvimento ambiciosos de ambas as companhias, independentemente das condições do mercado”, disse Bathija em uma declaração.

Siga o Money Times no Linkedin!

Fique bem informado, poste e interaja com o Money times no Linkedin. Além de ficar por dentro das principais notícias, você tem conteúdo exclusivo sobre carreira, participa de enquetes, entende sobre o mercado e como estar à frente no seu trabalho. Mas não é só isso: você abre novas conexões e encontra pessoas que são uma boa adição ao seu network. Não importa sua profissão, siga o Money Times no Linkedin!

Disclaimer

O Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Vitória Martini - 05/07/2022 - 10:10

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto