Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Após TED e DOC, nova etapa do PIX pode prejudicar cartões dos bancos

Renan Dantas
23/07/2021 - 13:19
Cartão de Crédito
“Acreditamos que isso pode ser um movimento para começar a afetar as transações com cartões”, apontam os analistas (Imagem: Pixabay)

O PIX , meio de pagamento que caiu na graça dos brasileiros, terá novidades a partir das próximas semanas.

Na última quinta-feira (22), o Banco Central publicou uma resolução para ampliar o uso do sistema de pagamentos instantâneos.

Com as alterações, será possível fazer transferências por meio de aplicativos de mensagens e redes sociais, além de pagar as compras feitas pela internet.

Para isso, uma resolução do BC regulamenta regras para as instituições financeiras participantes do open banking (sistema de compartilhamento de dados). Somente esses bancos poderão oferecer os novos serviços.

Segundo a Ágora, em rápido relatório enviado a clientes, a iniciativa irá facilitar as operações de pagamento do Pix, o que deve aumentar a penetração nas lojas.

“Acreditamos que isso pode ser um movimento para começar a afetar as transações com cartões e está em linha com nossa ideia de que os bancos deveriam ter tarifas pressionadas em linhas específicas”, apontam os analistas Gustavo Schroden e Maria Clara Negrão.

Dor de cabeça?

Para os analistas, o desenvolvimento e as atualizações do PIX são positivos, pois poderiam modernizar o sistema de pagamentos brasileiro, com mais segurança e agilidade.

“No entanto, ainda observamos que PIX pode continuar a pressionar as receitas de tarifas dos bancos, especialmente relacionadas aos serviços de conta corrente”, conclui a dupla.

Segundo dados do BC, o PIX alcançou 649 milhões de transações em maio, ante 342 milhões de faturas, 126 milhões de transferências tradicionais (TED/DOC) e 18 milhões de saques a descoberto.

Última atualização por Renan Dantas - 23/07/2021 - 13:19

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto