Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ativa escala ações menos expostas às tuitadas de Brasília em novembro

Lucas Eurico Simões
01/11/2021 - 15:16
Ibovespa-B3-B3SA3
Ativa dá preferência, em novembro, aos papéis de empresas que controlam seu próprio crescimento e com bons gestores de caixa (Imagem: B3/Youtube)

O investidor deseja fugir a todo custo do desempenho pífio do Ibovespa (IBOV), que acumula queda de 13% no ano. E, daqui em diante, a janela de oportunidades tende a ficar cada vez menor e mais seletiva, segundo a Ativa Investimentos.

Apesar de ainda um tanto distantes, as eleições de 2022 já fazem preço no mercado ao seu modo, ao pressionarem as decisões do atual governo, que já se prepara para o palanque diante do eleitorado.

“Riscos ao teto de gastos continuam nos ‘rondando’ e até mesmo o risco de uma nova greve dos caminhoneiros e, também, declarações do governo que nos levam a pensar que teremos novas intervenções políticas nas estatais, especialmente as listadas em bolsa”, comentam Pedro Serra, Ilan Arbetman, Leo Monteiro e Sérgio Berruezo, que assinam o relatório.

Na visão dos analistas da Ativa, vale mais a pena neste momento dar preferência a nomes menos expostos às decisões e tuitadas de Brasília, que sejam mais donos do seu próprio crescimento e com bons gestores de caixa.

Ações “flight to quality”

Em novembro, a corretora traz 15 ações para navegar as águas ainda turvas do mercado. Analistas optaram por trocar Klabin (KLBN11) e Azul (AZUL4) pelas ações da Light (LIGT3) e da JBS (JBSS3).

A revisão não deixou ilesa nem mesmo a B3, dona da Bolsa brasileira. “A despeito de ainda gostarmos do case de B3 (B3SA3), optamos por reduzir nossa posição na companhia tendo em vista a piora na situação macro, com perspectivas de juros longos mais altos, além de enxergarmos riscos concorrenciais relevantes com as bolsas americanas”, explica o time.

Veja a seguir a carteira de ações recomendada pela Ativa em novembro.

Empresa Código Peso (%) Preço-alvo (R$) Potencial (%)
Itaú Unibanco ITUB4 10 41,3 42
Vale VALE3 10 120,4 57
B3 B3SA3 7,5 19 48
Bradesco BBDC4 7,5 31,9 53
Vibra Energia BRDT3 7,5 37 57
Rede D’Or RDOR3 7,5 99,1 45
Lojas Renner LREN3 7,5 56,3 63
Natura NTCO3 7,5 63,4 39
Arezzo ARZZ3 5 109,9 32
SulAmérica SULA11 5 46,2 81
Grupo Mateus GMAT3 5 11,5 50
JBS JBSS3 5 37,4 54
Omega OMGE3 5 45,2 40
Petz PETZ3 5 32,9 40
Light LIGT3 5 46 26

Dividendos

Dividendos
Ações para se ter em novembro com foco no pagamento de dividendos (Imagem: Pixabay/@alexsander)

Quanto às indicações de dividendos neste mês, a Ativa retirou a Vibra Energia (BRDT3) da carteira após a distribuidora de combustíveis realizar uma série de aquisições (Comerc Energia, ZEG Biogás e a joint venture com a Copersucar), entendendo que é o momento da companhia cristalizar oportunidades, reduzindo o foco nos proventos neste momento.

No lugar, os analistas escalaram o Santander (SANB11), de modo a aproveitar o pagamento de dividendos intercalares de R$3 bilhões, ou aproximadamente R$ 0,8 por unit, disponível para os acionistas que se encontrarem inscritos nos registros do banco no final do dia 04 de novembro de 2021.

Empresa Código Peso (%) Preço-alvo (R$) Potencial (%)
Bradesco BBDC4 15 31,9 60
BB Seguridade BBSE3 15 28,7 30
Vivo VIVT3 15 42,1 -7,5
Taesa TAEE11 15 36 -1,8
Santander SANB11 10 45 30
Vale VALE3 10 120,4 68
B3 B3SA3 10 19 59
Transmissão Paulista TRPL4 10 26 7

Disclaimer

Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento.

Dividendos: dá pra viver disso? Quais são as melhores pagadoras?

Última atualização por Márcio Juliboni - 01/11/2021 - 15:16

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web