ETC Labs propõe plano para garantir a segurança do blockchain Ethereum Classic

20/08/2020 - 15:04
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Os dois ataques ao blockchain Ethereum Classic aconteceram no dia 1º e no dia 6 de agosto, com apenas cinco dias de diferença (Imagem: Medium/Ethereum Classic Labs)

ETC Labs propôs uma estratégia de multietapas nessa quarta-feira (19) para combater o risco de ataques de 51%, que importunaram a rede Ethereum Classic (ETC) nas últimas semanas.

No início de agosto, a Ethereum Classic passou por dois ataques de 51% — em que um minerador obtém poder de hashing suficiente para alterar o histórico de transações da rede.

Grandes corretoras estão analisando de perto se as questões da rede podem fazer com que deslistem o token ETC definitivamente.

O problema é decorrente da baixíssima taxa de hashes — ou poder computacional — da rede Ethereum Classic. O custo para realizar um ataque de 51% é de US$ 5,3 mil por hora, segundo Crypto51.

Segundo o plano de segurança proposto, ETC Labs está apresentando um roteiro de desenvolvimento (“roadmap”) para assegurar a rede.

“Em resposta aos recentes ataques contra a rede, estamos desenvolvendo um plano estratégico e robusto para levar ETC adianta. Como administradores de um blockchain público, estamos determinados em proteger a integridade do ecossistema. Estamos investindo mais recursos, tanto humanos como financeiros, para melhorar a segurança, fortalecer a rede e garantir um futuro brilhante para ETC”, afirmou o grupo.

Dentre as etapas “imediatas” apresentadas incluem a busca pela “Mineração Defensiva pela cooperação com mineradores e pools de mineração para manter uma taxa de hashes mais consistente e aumentá-la quando necessário”.

Essa etapa exige coordenação mais próxima com corretoras, monitoramento reforçado de rede e “Implementação de um sistema de arbitragem com finalidade ‘Permapoint’ desenvolvido pela equipe ETC Core Team para inibir agressivamente reorganizações de blockchain enquanto mantém o consenso entre nós”.

A longo prazo, ETC Labs indicou que pode propor a utilização de pontos de verificação na rede ou apresentar um plano para mudar completamente o algoritmo de hashing da Ethereum Classic.

“As duas alternativas sendo consideradas são Keccak-256 ou RandomX. Podem ser implementadas por meio de uma bifurcação drástica (“hard fork”) em aproximadamente seis meses, dado que os testes sejam bem-sucedidos”, explicou a publicação.

No geral, o cronograma proposto se estende por um ano, faltando feedback da comunidade e consenso entre seus acionistas.

Relembrando o ataque de 51%
à rede da Ethereum Classic

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 20/08/2020 - 15:04

Pela Web