Fraudes envolvendo o nome de Elon Musk roubam US$ 300 mil em criptomoedas de vítimas

11/05/2021 - 9:17
Lembre-se: celebridades não saem duplicando as criptomoedas de pessoas pelas redes sociais. Desconfie sempre de quem promete rendimentos fáceis (Imagem: YouTube/Saturday Night Live)

No último fim de semana, criminosos roubaram quase US$ 300 mil em criptomoedas de possíveis investidores ao aproveitar o hype da aparição de Elon Musk, CEO da Tesla, no programa americano Saturday Night Live (SNL), noticia o Decrypt.

No programa, ele fez piada com criptomoedas — cujo foco foi em dogecoin (DOGE). O preço da moeda memeática despencou após sua aparição, mas foi a oportunidade perfeita para que fraudadores usassem o bilionário excêntrico como fachada para um esquema.

Os fraudadores criaram cerca de 20 perfis no Twitter, aparentemente relacionados ao Saturday Night Live e a Elon Musk.

As contas falsas pediram que pessoas enviassem seus bitcoins (BTC), ethers (ETH) ou dogecoins para endereços específicos, tuitou MalwareHunterTeam, site que rastreia atividades ilícitas on-line.

Os endereços criminosos já receberam milhares de dólares nas três criptomoedas.

Segundo o esquema, ao enviar cripto para um endereço listado, mais criptomoedas seriam enviadas de volta. Esse golpe é velho, mas assola as redes sociais há anos. Segundo MalwareHunterTeam:

Esse tipo de esquema existe há um bom tempo. Pessoas já perderam milhões (se contarmos com os preços atuais, dezenas de milhões) de $ em moedas e ainda não há sinais de que o Twiter se importa com isso.

Ao usar contas verificadas que copiam os perfis de Elon Musk ou Saturday Night Live, as pessoas caem facilmente nesses esquemas.

Isso porque os perfis parecem reais e, algumas vezes, têm o selo azul de verificação do Twitter, fazendo com que as pessoas estejam mais suscetíveis a acreditar que esses “sorteios” são genuínos.

Em julho de 2020, um ataque mais sofisticado virou manchete.

Diversos perfis de celebridades e artistas, como os de Joe Biden e Kim Kardashian, foram hackeados e utilizados por golpistas para promover um falso sorteio de bitcoins. Cerca de US$ 120 mil foi enviado a um endereço fraudulento.

A mente por trás do hack foi Graham Ivan Clark, 17, sentenciado a três anos de prisão e três anos de liberdade condicional após ter confessado.

Em março deste ano, um site falso que fingia estar associado a Musk recebeu US$ 243 mil em bitcoin de vítimas.

Lembre-se: celebridades não saem duplicando as criptomoedas das pessoas nas redes sociais. Não acredite em dinheiro fácil nem em pessoas que você não conhece.

Fora os hacks, nesta terça-feira (11), Musk publicou uma enquete em seu Twitter, perguntando a seus seguidores se a Tesla deveria passar a aceitar DOGE pois, recentemente, a empresa passou a aceitar bitcoin como meio de pagamento.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 11/05/2021 - 9:17

Pela Web