ImóvelTimes

Fundo imobiliário de papel dispara mais de 20% e lajes volta a sorrir; veja destaques de novembro

01 dez 2023, 12:36 - atualizado em 01 dez 2023, 12:36
fundos imobiliários fiis ifix imóveis
Após cair em outubro, índice de fundos imobiliários encerrou novembro em alta; FII de papel é destaque no mês (Foto: Flávya Pereira/Money Times)

Novembro não foi um mês de muitos destaques para o índice de fundos imobiliários (Ifix). Ao longo do penúltimo mês de 2023, o movimento foi de volatilidade.

O Ifix até tentou, mas não conseguiu voltar ao patamar de 3.200 pontos, marca perdida há dois meses. Além disso, apesar da alta tímida, de 0,66%, foi um dos piores desempenhos entre os investimentos no Brasil.

Contudo, parte da alta foi ajudada pelo fundo imobiliário Versalhes Recebíveis (VSLH11), que disparou 21,6% no mês passado.

O segundo melhor desempenho de novembro ficou com o Hotel Maxinvest (HTMX11), com avanço de 14%. Até o momento, o HTMX11 tem a maior alta de 2023, perto de 60%.

Em contrapartida, o fundo imobiliário BTG Pactual Agro Logística (BTAL11) registrou o maior tombo do mês (-9,9%). Enquanto o Riza Akin (RZAK11) despencou 8% no mês passado, no segundo pior desempenho entre os mais de 100 FIIs listados no índice.

Veja os FIIs de melhor desempenho em novembro

Fundo Ticker Variação
Versalhes Recebíveis VSLH11 21,6%
Hotel Maxinvest HTMX11 14,0%
BTG Pactual Corporate Office BRCR11 11,9%
CSHG Real Estate HGRE11 6,7%
JS Real Estate JSRE11 6,5%

Fundos imobiliários que mais caíram no mês passado

Fundo Ticker Variação
BTG Pactual Agro Logística BTAL11 -9,9%
Riza Akin RZAK11 -8,0%
Iridium Recebíveis IRDM11 -7,2%
Bluemacaw Logística BLMG11 -6,9%
Hectare CE HCTR11 -5,9%

Segmento de lajes corporativas volta a subir

Ao contrário de outubro, praticamente todos os segmentos de FIIs tiveram desempenho positivo em novembro. Apenas o segmento de galpões logísticos teve desempenho negativo (-1,04%), sentindo o impacto do BTAL11.

O destaque entre as altas foi dos fundos de lajes corporativas, que puxaram o índice de FIIs para acima. Com isso, o segmento recuperou parte do tombo de mais de 6% em outubro.

Segmentos Variação
Lajes corporativas 2,46%
Shoppings 1,60%
Renda urbana 0,92%
Fundos de fundos (FoF) 0,45%
Crédito (papel) 0,43%
Híbrido 0,37%
Logística -1,04%

Repórter
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin