ImóvelTimes

Índice de fundos imobiliários volta a fechar no azul; veja desempenho em novembro

30 nov 2023, 18:14 - atualizado em 30 nov 2023, 19:00
fundos imobiliários ifix fiis imóveis
Índice de fundos imobiliários sobe no último pregão do mês e volta a registrar alta mensal; FII reduz vacância em SP (Foto: Renan Dantas/Money Times)

O índice de fundos imobiliários (IfixB3 fechou o pregão desta quinta-feira (30) em alta em dia de ajustes de posição com o fim de novembro

Diante disso, o Ifix subiu 0,40% (após ajustes), aos 3.176 pontos. Apesar de, nos últimos dias, ensaiar uma volta ao patamar de 3.200 pontos, o índice de FIIs segue abaixo da marca perdida no começo de outubro.



Entre os mais de 100 fundos listados, o Tellus Properties (TEPP11) fechou com a maior alta do dia, de 3,51%. Por outro lado, o Riza Arctium Real Estate (RZAT11) liderou as perdas, de 1,31%.

Ifix volta a registrar alta mensal

Desta forma, o Ifix fechou novembro com ganhos de 0,66%, depois do tombo de 2% no mês passado, quando interrompeu a sequência de seis altas mensais seguidas.

Entre os FIIs listados, o Versalhes Recebíveis (VSLH11) liderou os ganhos com folga, ao saltar 20,2% em novembro. Entretanto, ele segue com um dos piores desempenhos de 2023, um tombo de 55%.

Em contrapartida, o BTG Pactual Agro Logística (BTAL11) registrou a maior desvalorização do mês, de 10,6%. Com isso, o FII engatou a quarta perda mensal seguida.

Fundo imobiliário reduz taxa de vacância em SP

O fundo imobiliário Hedge Office Income (HOFC11) locou um imóvel na região da Marginal Pinheiros, em São Paulo.

Em comunicado, o FII explica que alugou o segundo andar e o espaço do térreo, com direito ao uso de 31 vagas de garagem, do Edifício Morumbi. Porém, não informou quem é o locatário.

‘Sinal amarelo’ ligado para FIIs de lajes com aumento de vacância em SP

Segundo o HOFC11, o contrato tem vigência de 60 meses (cinco anos), válido a partir de ontem (29). Os imóveis alugados representam 10,1% da área locável total do ativo e 2,3% da área locável do fundo.

Além disso, com tal aluguel, o Edifício Morumbi atinge 8,6 mil metros quadrados de área locada, ou 88,4% da ABL do empreendimento.

*As cotações citadas são do site Investing.com

Repórter
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin