Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Loja da Apple em Maryland aprova sindicato trabalhista

19/06/2022 - 17:51
Apple
Mais de 60 funcionários votaram a favor do sindicato. (Imagem: Unsplash/Laurenz Heymann)

Funcionários de uma loja da Apple em Towson, no estado americano de Maryland, votaram pela criação de um sindicato trabalhista. Esse é o primeiro sindicato de colaboradores das mais de 270 lojas da companhia nos Estados Unidos.

De acordo com o National Labor Relations Board (uma agência governamental que tem a responsabilidade de fazer cumprir as leis trabalhistas nos EUA), funcionários de, pelo menos, outras 20 unidades da Apple já manifestaram o interesse em se sindicalizar. Os trabalhadores desejam ter mais poder em negociações salariais e políticas de segurança em relação à covid.

Na eleição, realizada no sábado (18), 65 funcionários da loja de Towson votaram a favor de serem representados pelo sindicato “Apple Coalition of Organized Retail Employees”, que fará parte do International Association of Machinists and Aerospace Workers – o sindicato representa mais de 300 mil funcionários e aposentados de empresas americanas se setores como defesa, aeroespacial, companhias aéreas, ferroviário e automotivo. Já 33 trabalhadores da loja votaram contra a adesão.

A Apple tentou evitar a sindicalização dos seus colaboradores. Em maio, a companhia aumentou os salários iniciais de US$ 20 para US$ 22 por hora, além de fazer uma campanha alegando oferecer salários maiores e mais benefícios que as demais varejistas, como concessão de ações e assistência médica.

A empresa também chegou a divulgar um vídeo de Deirdre O’Brien, vice-presidente de varejo e pessoas da Apple, afirmando que o sindicato prejudicaria os negócios da big tech.

Movimento sindical

A Apple não é a única companhia a ver os seus funcionários se sindicalizando. Em abril, trabalhadores de um armazém da Amazon em Nova York também votaram pela criação de um sindicato.

Nos últimos meses, centenas de lojas americanas do Starbucks também adotaram a união dos trabalhadores, depois que duas unidades da rede em Buffalo, Nova York, também votaram pela sindicalização no final do ano passado.

Também no ano passado, um grupo de engenheiros do Google e outros trabalhadores formaram o Alphabet Workers Union. O sindicato representa cerca de 800 funcionários de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

(com The New York Times)

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!

Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Juliana Américo - 19/06/2022 - 17:52

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto