Open Banking: Kinvo e Mercado Bitcoin facilitam acompanhamento do mercado cripto

18/06/2021 - 14:57
Nova parceria entre Kinvo e Mercado Bitcoin visa facilitar o acompanhamento do mercado cripto, conhecido por seu ritmo acelerado de inovações e acontecimentos (Imagem: Crypto Times)

Para aproximar os investidores brasileiros do bitcoin (BTC), a maior moeda digital do mundo, Kinvo, consolidador de investimentos de bancos e corretoras em um só lugar, realiza a antecipação de seu primeiro open banking a partir de uma parceria com o Mercado Bitcoin, a maior plataforma de criptomoedas e ativos digitais da América Latina.

Em novembro de 2020, o preço do bitcoin estava em apenas R$ 72 mil, quando rompeu, pela primeira vez, o recorde de preços no Brasil, chegando a R$ 375 mil em abril deste ano uma valorização de mais de 400%. Hoje, o bitcoin opera a R$ 185 mil.

Atualmente, o aplicativo adquirido pelo BTG Pactual em março de 2021 já conta com um volume de mais de R$ 22 bilhões em criptomoedas cadastradas, considerando a carteira de mais de 37 mil usuários.

“Nossa parceria com o Mercado Bitcoin conta com um modelo de conexão via APIs [interfaces de programação de aplicações], que permite uma conexão direta, sem crawlers [robôs], com mais praticidade ao usuário, sendo necessário cadastrar apenas o identificador e a chave de acesso. Com isso, todas as posições serão cadastradas de forma automatizada”, explica Moacy Veiga, sócio-fundador e CEO do Kinvo.

Assim, o investidor poderá acompanhar a rentabilidade e histórico de operações do bitcoin um só lugar, o que é um grande diferencial, já que a criptomoeda passou a ser um dos ativos preferidos para alocações e investimentos diante da valorização histórica observada nos últimos anos.

“Além disso, tem o momento de insegurança econômica pelo qual estamos passando, que impulsiona os investidores na busca por alternativas com rendimentos mais expressivos”, ressalta Veiga.

Outra novidade é a possibilidade de importação de dados do Canal Eletrônico do Investidor (CEI) da Bolsa de Valores brasileira, a B3 que agrega parte das informações sobre os investimentos dos usuários -, e também do Tesouro Direto.

Assim como a conexão com o Mercado Bitcoin, para cada movimentação de ativos no CEI e no Tesouro Direto, o usuário deve realizar uma nova sincronização para manter a carteira sempre atualizada.

Vale apenas lembrar algumas particularidades do CEI, pois o canal só disponibiliza os últimos 18 meses de histórico e atualiza movimentações a cada 48 horas. Do CEI, o Kinvo importa ações, BDRs e FIIs.

Gostou desta notícia? Baixe o nosso app para ler, em apenas um clique, esta e mais de 150 matérias diárias.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 18/06/2021 - 14:57

Pela Web