Por que e como investir em terras agrícolas?

24/09/2021 - 15:51

Agricultura Agronegócio Máquinas & Equipamentos

O investimento em terras agrícolas ainda escapa frequentemente do radar dos investidores, à medida que se associa a exposição ao ativo somente à compra de fazendas, o que limita bastante o público, especialmente os investidores pessoa física.

Apesar de estarmos em pleno movimento de alta dos juros, com a Selic cotada a 6,25% ao ano, o patamar ainda é muito baixo no histórico brasileiro. E muitos investidores justamente migraram da renda fixa para os investimentos em renda variável, buscando retornos maiores.

O número de investidores como um todo, com CPFs registrados na B3 (B3SA3) — a Bolsa de Valores brasileira — disparou desde o ano passado, chegando ao montante mais recente de 3,8 milhões contas cadastradas no mercado de capitais brasileiro.

E voltando a falar sobre o mercado de terras, será que realmente vale a pena? Quais as vantagens do ativo em uma carteira de investimentos? E como investir no setor imobiliário rural brasileiro?

Analistas do BTG Pactual, repercutindo análise recente do IHS Markit, explicam que a demanda por terras agrícolas permanece forte e com fundamentos sustentados. E, no caso do Brasil, as propriedades se valorizaram 32% entre julho e agosto de 2021 na comparação anual.

Para o CEO da Terra Santa Propriedades Agrícolas (LAND3), José Humberto Teodoro, que bateu um papo exclusivo com o Agro Times, o investimento em terras — incluindo o arrendamento — tem historicamente excelente risco retorno, além de ser defensivo contra a inflação.

José Humberto Teodoro

“Entre diferentes classes de ativos, o investimento em terras incluindo arrendamento tem o melhor perfil na relação risco e retorno. Por exemplo, o retorno das terras foi muito semelhante ao do índice S&P 500 (SPX) entre 1992 a 2020, com rendimentos próximos a 11%, contudo, o risco atrelado às terras foi bem semelhantes aos investimentos em bonds [títulos públicos norte-americanos], ouro e demais ativos reconhecidamente de baixo risco”, argumenta.

Em outras palavras, o executivo argumenta que se um mesmo investidor tivesse aplicado em terras desde os anos 90 teria o mesmo retorno de um investidor comprado no mercado de ações dos EUA — muito mais estável que o brasileiro –, correndo o risco ínfimo que os investidores em títulos públicos e ouro compartilham.

Em períodos de forte inflação nos EUA, as terras tiveram performance superior à inflação, explica Humberto. Como, por exemplo nos anos 20, quando a taxa inflacionária era em média de 13,7%, as terras valorizaram 16,3%, enquanto que o ouro apenas 2,2% no mesmo período.

“Nos anos 70, a inflação era de 9,2%, já os rendimentos do S&P 500 e ouro no intervalo foram de 18,8% e 7,1%, respectivamente, enquanto que as terras saltaram 22,1% no mesmo período”, enfatiza o CEO, com base em dados dos USDA (Departamento de Agricultura dos EUA), FMI (Fundo Monetário Internacional) e World Gold Council.

Ao passo que os investimentos no Brasil têm se diversificado cada vez mais, é possível encontrar na Bolsa de Valores companhias com exposição ao setor imobiliário rural, casos da BrasilAgro (AGRO3), da SLC Agrícola (SLCE3) e da Terra Santa (LAND3), sendo a última exclusivamente voltada ao negócio de arrendamento de terras, entre outras.

Disclaimer

Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento.

Em quais ações apostar com a queda das commodities?

A queda das commodities está prevista pelos analistas para acontecer nos próximos meses, o que deve causar uma forte reorganização nos ativos das carteiras de diversos investidores.

Mas em quais ações você deve apostar nesse cenário?

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 25/09/2021 - 19:05

Cotações Crypto
Pela Web