Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Projeto Libra, do Facebook, muda de foco para agradar bancos centrais

16/04/2020 - 15:14
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
A plataforma irá apresentar stablecoins lastreadas em diversas moedas e fazer com que bancos centrais emitam suas próprias CBDCs na plataforma (Imagem: Crypto Times)

David Marcus, cocriador do Projeto Libra e diretor executivo da subsidiária Calibra do Facebook, confirmou que o projeto da stablecoin Libra terá diversas stablecoins lastreadas em moeda única, desenvolvidas junto com uma stablecoin “multimoeda”.

“Assim, iremos expandir a rede Libra ao incluir stablecoins de moeda única além da ≋LBR, começando com algumas moedas na cesta proposta da ≋LBR (LibraUSD ou ≋USD, LibraEUR ou ≋EUR, LibraGBP ou ≋GBP, LibraSGD ou ≋SGD)”, afirma o whitepaper mais recente.

Dessa forma, a LBR será composta dessas stablecoins de moeda única.

“≋LBR não será um ativo digital separado das stablecoins de moeda única. Com essa mudança, a ≋LBR será, simplesmente, um composto digital de algumas das stablecoins de moeda única disponíveis na rede Libra.”

A decisão, dentre outras mudanças detalhadas por Marcus, constitui um sinal à pressão regulatória enfrentada pelo projeto desde a concepção oficial em 2019. Libra é apoiada por uma organização internacional de empresas, que inclui a gigante rede social Facebook.

O whitepaper indica que Libra poderia servir como uma plataforma para moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs, na sigla em inglês). Tais decisões poderiam mudar a postura em relação à Libra ao longo do tempo se os bancos centrais desejem tomar tais iniciativas.

bitcoin trump eua sanção regulamentação proibição restrição sec governo cripto
Moedas emitidas por bancos centrais (CBDCs) são diferentes dos criptoativos. O objetivo de criptoativos é se afastar do conceito de “centralização”, de controle direto de um governo ou autoridade central (Imagem: Pixabay/cryptostock)

Além disso, esperamos que, conforme bancos centrais desenvolvam CBDC, estas podem ser diretamente integradas com a rede Libra, removendo a necessidade de as redes Libra gerenciarem as Reservas associadas, além de reduzir risco de crédito e de custódia.

Por exemplo, se um banco central desenvolver uma representação digital do dólar estadunidense, do euro ou da libra esterlina, a Associação poderia substituir a stablecoin de moeda única pela CBDC.

[…]

Na verdade, conforme a perspectiva de CBDCs se torna uma realidade, a expectativa de que o sistema de pagamentos da Libra possa ser atualizado para fornecer suporte a essas inovações do setor público é um princípio de design que desejamos oferecer.

Marcus fornece detalhes sobre as mudanças

Dentre as mudanças, de acordo com Marcus, haverá a “substituição da transição anteriormente planejada para uma forma apermissionada de governança de uma rede aberta e competitiva para o mercado”.

Libra também terá um “sistema de rede completo em relação às medidas e sanções antilavagem de dinheiro (AML), de combate ao financiamento do terrorismo (CFT)” e “a criação de proteções mais robustas no design da Reserva da Libra para clientes, mesmo nas situações mais adversas”.

Sobre essa questão, “no primeiro whitepaper da Libra, anunciamos um caminho que, no futuro, faria a migração da rede para um sistema apermissionado. Desde então, uma questão fundamental que seria desafiadora para a Associação Libra seria garantir que as provisões de cumprimento à lei da rede fossem mantidas”.

A Associação Libra deu início ao processo de obter uma licença de sistemas de pagamento da Autoridade Suíça de Supervisão de Mercados Financeiros (FINMA).

“O processo de licenciamento obtém, e continuará obtendo, contribuições de bancos centrais e outras autoridades financeiras, regulatórias, supervisoras e jurídicas em todo o mundo, que foram reunidas como parte do colegiado de supervisão regulatória da FINMA.”

Nunca mais se falou da proposta do token lastreado por uma cesta de moedas, divulgado em 2019 como uma criptomoeda para bancarizar os desbancarizados. A Associação Libra estava considerando migrar o seu conceito original para uma stablecoin lastreada em dólar estadunidense.

De acordo com o site The Information, o Facebook planeja fornecer, aos usuários de sua unidade Calibra, acesso a moedas lastreadas por governos, incluindo o euro e o dólar estadunidense, além da Libra. O artigo afirmava que a Associação Libra iria “apresentar o token Libra junto com a coleção de CBDCs”.

Confira, abaixo, o whitepaper mais recente do projeto Libra:

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 16/04/2020 - 15:14