Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Público mais jovem está chegando na Bolsa, revelam dados da B3

03/03/2021 - 18:25
B3SA3 Bolsa de Valores
Os investidores na faixa etária de 26 a 35 anos formam o maior grupo da Bolsa, representando 32,8% de todos os CPFs cadastrados na B3 (Imagem: Reuters/Leonardo Benassatto)

O número de investidores na Bolsa na faixa etária de 25 a 39 anos cresceu ao longo dos últimos anos e superou em fevereiro a porcentagem de investidores com mais de 56 anos, de acordo com dados da B3 (B3SA3) replicados pela XP Investimentos em relatório recente.

Segundo o levantamento, o público mais jovem representava apenas 19% de todos os CPFs que investiam em 2013, enquanto a parcela formada por investidores acima dos 60 anos era de 56%. Atualmente, a porcentagem formada pelo segundo grupo é de 15,1%.

“Isso sugere que o público mais jovem está cada vez mais cuidando de suas finanças”, destacaram Fernando Ferreira e Marcella Ungaretti, respectivamente estrategista-chefe e head do research da XP e analista ESG da XP Inc.

Os investidores na faixa etária de 26 a 35 anos formam o maior grupo da Bolsa, representando 32,8% de todos os CPFs cadastrados na B3. A faixa etária dos 36 aos 45 anos correspondem a 28% do total de investidores pessoas físicas.

Mulheres na Bolsa

Outro dado que chama atenção é a crescente participação das mulheres na Bolsa. O número de investidoras totalizou 886 mil em fevereiro. Isso corresponde apenas a 26,5% do total de investidores pessoas físicas, mas, considerando que o resultado representa um aumento de 128,1% desde dezembro de 2019, a XP destacou que o ritmo de entrada do público feminino na B3 está acelerado.

Por outro lado, o saldo médio por pessoa é menor para mulheres. São Paulo possui o maior número absoluto de investidoras, mas a diferença entre o valor detido pelas mulheres e o valor detido por homens (R$ 137,1 mil contra R$ 176,6 mil) é de mais de 20%. Em Minas Gerais, a discrepância ultrapassa 50%.

Evolução do mercado

Em fevereiro, o número de investidores pessoas físicas na Bolsa atingiu 3,3 milhões, representando um crescimento de 3,6% em relação a janeiro e de expressivos 99% ante 2019. A posição total dessas pessoas atingiu R$ 449,9 bilhões no mês, alta de 30,8% na mesma base de comparação.

Segundo a XP, os números refletem a evolução do mercado acionário brasileiro, bem como a melhora da educação financeira no Brasil e os sucessivos cortes de juros, que fizeram com que os investidores migrassem da renda fixa para a renda variável para buscar mais rentabilidade nos investimentos.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 03/03/2021 - 18:25