A valorização “garantida” do bitcoin no halving está sob risco: entenda

Messari
10/03/2020 - 13:22
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Os mineradores podem ser os maiores afetados por conta da queda na taxa de hashes da rede Bitcoin (Imagem: Freepik/studiogstock)

A perspectiva de preço a curto prazo do bitcoin (BTC) ainda é, no mínimo, incerta.

Embora o ambiente macroeconômico pareça otimista em relação ao bitcoin no médio e longo prazo, dada a atual diminuição de liquidez é melhor se preparar para contínuas quedas na pressão de preço a curto prazo.

Daqui a apenas oito semanas, o Bitcoin passará por seu terceiro halving, em que a quantidade de novos bitcoins emitidos a cada bloco vai ser reduzida a fim de manter a segurança do blockchain Bitcoin.

Se o preço continuar constante, o orçamento de segurança do bitcoin vai cair cerca de 50% do dia para a noite.

Essa dinâmica se torna muito significativa por conta da queda  global dos mercados financeiros.

Mineradores de bitcoin não vão enfrentar apenas pressão de margem de novos bitcoins emitidos, mas também de uma queda causada pelo coronavírus, o que irá amplificar os efeitos do halving. Se esse for de fato o caso, os efeitos para mineradores serão gigantes.

Cuidado com o Halving do Bitcoin (Imagem: Messari)

O gráfico acima é preocupante por conta da inflada taxa de hashes (taxa de velocidade em que um dispositivo de mineração de criptoativos opera) conforme mais mineradores entram na rede.

A taxa de hashes subiu quase três vezes no último ano, não apenas estimulada por preços mais altos de bitcoin, mas também por conta do iminente aumento de preço durante o halving. Uma quantidade crescente de mineradores pode estar competindo por um pool bem menor do amplo lucro da indústria.

Taxa de hashes do Bitcoin (Imagem: Messari)

Assim como qualquer outro halving, apenas os mineradores mais rentáveis e com mais capital investido vão sobreviver. Mineradores que possuem alavancagem excessiva ou não são competitivos vão arcar com maiores custos nos próximos meses.

Os que buscarem acrescentar capacidade o mais rápido possível para perseguir um aumento de preço no halving, às custas da competitividade, serão punidos.

Litecoin (LTC) passou por algo parecido no ano passado. Após o auge dos mercados cripto em junho de 2019, Litecoin foi derrubado. Assim como o Bitcoin ainda irá, Litecoin passou por um halving dois meses após o início de sua queda. As consequências para mineradores foram severas.

Halving do Litecoin (Imagem: Messari)

A queda na taxa de hashes não é necessariamente um sinal de pessimismo para o preço do bitcoin. O preço não tem correlação com a taxa de hashes e, diferente de mineradores de litecoin, os mineradores de bitcoin vão conseguir mitigar os efeitos desse contexto através do uso proativo de derivativos de bitcoin.

No entanto, um colapso na taxa de hashes poderia acabar com uma narrativa otimista do bitcoin. Mineradores de bitcoin devem se preparar para o pior e bitcoiners devem adequar suas expectativas quando se fala de halving.  A narrativa do halving do bitcoin está morta.

Por Ryan Watkins, da Messari

Matéria Original: "A Bitcoin halving black swan"

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 20/03/2020 - 11:10

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web