Sichuan suspende fornecimento de energia para 26 fazendas de mineração de bitcoin

18/06/2021 - 9:01
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Províncias chinesas continuam suspendendo atividades de mineração de bitcoin; Sichuan, apesar de ter estudado a possibilidade, decidiu emitir uma ordem de suspensão dessas atividades (Imagem: Unsplash/peteralphali)

Sichuan, um grande núcleo chinês de mineração de bitcoin (BTC), devido à sua abundante hidroeletricidade, é a mais nova província a emitir uma ordem de desligamento de mineradoras locais.

Nesta sexta-feira (18), o Departamento de Energia de Sichuan e a Comissão de Desenvolvimento e Reforma de Sichuan enviaram, juntas, um documento a seus geradores e distribuidores estatais de energia.

Com base em um documento que está circulando pelo WeChat, as agências governamentais destacaram duas principais medidas em relação ao encerramento de mineradoras de bitcoin locais.

Isso pode ter sido desencadeado pelo comentário sobre suspender a mineração de bitcoin, apresentado pelo Conselho do Estado Chinês em maio.

As medidas irão impactar diretamente as 26 entidades que tentaram trabalhar com o governo, aquelas que operam em zonas industriais específicas e forem registradas com o governo.

Também visa reprimir operações menores de mineração cuja eletricidade vem de usinas elétricas menores — sob o radar da Rede Estatal —, mas essa pode ser uma medida menos eficaz.

A primeira medida

Hardware Mineração Cripto
A medida repressiva em Sichuan não faz sentido, pois a energia elétrica utilizada pelas mineradoras locais de bitcoin era proveniente da energia excedente que, se não for utilizada, será desperdiçada (Imagem: Pixabay/LauraTara)

A primeira medida requer que geradores e distribuidores de energia estatais e subordinados, como a Rede Estatal, cortem o fornecimento de sua hidroeletricidade a 26 entidades que, até agora, foram consideradas como fazendas de mineração de bitcoin até este domingo (20).

No início deste mês, o Departamento de Energia de Sichuan convocou uma reunião com entidades estatais e locais de energia elétrica a fim de entender para quantas fazendas de mineração forneceram energia e o impacto na economia hidroelétrica local se fossem desligadas.

Com base na lista de 26 entidades mencionadas no fim do documento, grande parte delas, na verdade, foram autorizadas a operarem em Zonas de Demonstração de Consumo Industrial de Hidroeletricidade em Sichuan — o que, anteriormente, parecia ser um método complacente à lei.

Em 2020, tais parques industriais foram criados pelo governo de Sichuan em uma tentativa de atrair indústrias que consomem muita energia para ajudar no consumo de hidroeletricidade excessiva na região durante a temporada de chuvas de verão que, senão, seria desperdiçada.

Desde 2020, diversas fazendas de mineração de bitcoin, incluindo muitas das entidades listadas no documento do governo, receberam aprovação para residir nesses parques industriais e aproveitarem o fornecimento estável da usina estatal.

Em resposta, passaram por um processo de inscrição para serem registradas com o governo, bem como pagar uma taxa de prêmio ao governo local e à Rede Estatal. Porém, talvez, seja por conta desse registro prévio com o governo local que se tornaram as primeiras vítimas da repressão.

A segunda medida

Ainda existe um número significativo de fazendas de mineração de bitcoin que operam em Sichuan e Yunnan que recebem energia fornecida de forma privada de pequenas usinas elétricas de uma forma que esteja sob o radar do governo ou da usina estatal.

Esse modelo de “fornecimento direto” é uma prática comum, porém estranha, pois ignora a Rede Estatal como uma intermediária de distribuição de energia.

Também é parte do motivo pelo qual o governo de Sichuan criou o parque de consumo de hidroeletricidade para combater esses acordos privados de fornecimento de energia entre pequenas usinas elétricas e fazendas de mineração de bitcoin.

Assim, a segunda medida faz com que as duas agências governamentais e provinciais exijam que entidades de usinas estatais, bem como governos a níveis municipal e distrital, expandam inspeções sobre sua rede e imediatamente cortem o fornecimento para outras fazendas de mineração, caso encontradas.

Também devem compilar atualizações de progresso até a próxima sexta-feira (25).

Ainda veremos até que ponto usinas elétricas estatais e subordinadas irão inspecionar fazendas de mineração de bitcoin usando hidroeletricidade privada. Enquanto isso, a taxa de hashes do Bitcoin — o poder computacional sendo aplicado à rede — continuou estável desde ontem (17).

A repressão chinesa poderá tornar
a mineração de bitcoin mais sustentável?

Gostou desta notícia? Baixe o nosso app para ler, em apenas um clique, esta e mais de 150 matérias diárias.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 18/06/2021 - 9:01

Pela Web