Comprar ou vender?

Veja 9 ações americanas para comprar agora e poder lucrar em março, segundo a Elite

02 mar 2022, 21:38 - atualizado em 02 mar 2022, 21:38
Mercados Nyse Eua Wall Street
Corretora indica 9 ações de Wall Street que podem ser compradas aqui na B3 (Imagem: REUTERS/Lucas Jackson)

A Elite retirou seis ativos de sua carteira recomendada de BDRs para março. Por outro lado, a corretora incluiu 4 ações diferentes e aumentou a participação em outras duas.

Os analistas retiraram os papéis da Booking (BKNG34), Coty (COTY34), Meta, antigo Facebook, (FBOK34), Gilead Scienes (GILD34), Texas Instruments (TEXA34) e Walt Disney (DISB34).

Já as ações da Microsoft (MSFT34), Nvidia (NVDC34), Oracle (ORCL34) e United Parcel (UPSS34) foram incluídas nas recomendações.

Os papéis da Johnson & Johnson (JNJB34) tiveram um aumento na participação da carteira, de 5% para 8%. As ações do Walmart (WALM34) provaram do mesmo benefício e tiveram um aumento na participação de 5% para 7%.

A corretora manteve os ativos da Amazon (AMZO34), Mastercard (MSCD34) e Walgreens (WGBA34) em suas recomendações para março.

Veja a carteira completa:

Empresa Ticker Peso
Amazon AMZO34 20%
Nvidia NVDC34 15%
Oracle ORCL34 15%
Microsoft MSFT34 15%
United Parcel UPSS34 10%
Mastercard MSCD34 5%
Johnson & Johnson JNJB34 8%
Walmart WALM34 7%
Walgreens WGBA34 5%

 

Disclaimer

Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento.

Repórter
Formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Julho de 2021. Bruno trabalhou no Money Times, como estagiário, entre janeiro de 2019 e abril de 2021. Depois passou a atuar como repórter I. Tem experiência com notícias sobre ações, investimentos, empresas, empreendedorismo, franquias e startups.
Linkedin
Formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Julho de 2021. Bruno trabalhou no Money Times, como estagiário, entre janeiro de 2019 e abril de 2021. Depois passou a atuar como repórter I. Tem experiência com notícias sobre ações, investimentos, empresas, empreendedorismo, franquias e startups.
Linkedin