Celulose tem espaço para alta acima do consenso, puxando Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN11)

Lucas Eurico Simões
20/01/2022 - 15:07
Papel Celulose
Com maior exposição ao ciclo de celulose, Suzano tem a preferência ante a Klabin, diz Ágora Investimentos (Imagem: Pixabay/minthu)

Apesar das ações da Suzano (SUZB3) e da Klabin (KLBN11) operarem em queda nesta quinta-feira (20), a Ágora Investimentos enxerga um potencial de alta para a celulose acima do consenso de mercado, o que pode alavancar os ganhos das produtoras de papel & celulose.

A corretora recomenda a compra de ambas as ações, mas elenca a Suzano com a predileta, com preço-alvo de R$ 90.

Levando em conta o valor de fechamento na quarta (19), a ação pode disparar 45% nos próximos 12 meses.

Já a Klabin, com preço-alvo de R$ 37, tem espaço para subir 44%.

Os analistas Thiago Lofiego e José Cataldo, que assinam o relatório, estimam que os preços da celulose em 2022, no caso da fibra curta, podem alcançar US$ 650 por tonelada, superior ao consenso de mercado a US$ 550 e ao valor no spot a US$ 600.

“Nossa visão tem base nos contratempos relacionados à oferta e crescimento saudável da demanda, também apoiados pelo reabastecimento de produtos finais globalmente”, comentam.

A Suzano é a principal escolha da Ágora em 2022 por ser mais exposta ao ciclo de celulose e ter avaliação atrativa de 5,4 vezes (múltiplo EV/Ebitda estimado para o ano), com 14% de rendimento FCF (fluxo de caixa livre) excluindo crescimento.

Por volta das 15h, as ações ordinárias da Suzano recuavam 1,31%, cotadas a R$ 64,04 cada. Já as units da Klabin tinham ligeira alta de 0,16%, negociadas a R$ 25,75 cada. No mesmo instante, o Ibovespa (IBOV) subia 1,67%, com 109.814,73 pontos.

Última atualização por Tamires Vitorio - 20/01/2022 - 15:07

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto