Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Economista-chefe da Diem detalha planos de como está reformulando a rede

03/05/2021 - 14:31
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Após a segunda reformulação da Libra/Diem, será que agora o projeto vai para frente? (Imagem: Diem)

A Associação Diem está fornecendo um panorama de como está reformulando seu projeto de stablecoin e seus planos de monetizá-la.

Durante uma conferência na última semana, o economista-chefe Christian Catalini explicou que o projeto de stablecoin Diem é em um substituto, que será lançado quando bancos centrais anunciarem suas próprias criptomoedas (ou CBDCs).

“Nosso primeiro whitepaper era extremamente ingênuo”, afirmou Catalini.

Na verdade, sob seu nome original, Libra, o projeto sofreu duras críticas de reguladores americanos e internacionais.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

Muitos se preocupavam com as conexões da associação com o Facebook, que impulsionou o projeto, embora outros estavam preocupados com o design original, que apresentava uma stablecoin lastreada a uma cesta de moedas.

Conforme grande parte do debate americano girou em torno das stablecoins relacionadas ao status do dólar americano como a reserva mundial, alguns legisladores tinham receio de que o sucesso de uma moeda multifiduciárias e privada pudesse ameaçar a política monetária e a supremacia do dólar.

Um substituto para CBDCs

Libra voltou para a etapa de financiamento, reformulada como Diem e revendo o design do projeto.

O design original tinha inúmeras brechas, mas os valores e aspectos fundamentais por trás do projeto continuam os mesmos, segundo Catalini.

O principal objetivo da Associação Diem é desenvolver uma estrutura internacional de pagamentos com um mercado confiável bem-estabelecido. No futuro, o objetivo parece substituir a própria stablecoin do sistema por CBDCs.

“Diem considera a colaboração com bancos centrais como uma futura extensão da rede”, segundo Catalini. “Apenas fornece um design de reserva melhor e, a certa medida, estava convertendo pagamentos digitais mais rápidos em plataformas tradicionais como uma ponte até existir uma CBDC.”

Estrutura de stablecoin

Em dezembro, a rede Libra foi reformulada para Diem, visando agradar reguladores em todo o mundo (Imagem: Crypto Times)

Até essas CBDCs serem lançadas, a stablecoin Diem será o meio de pagamento.

Não será mais um token lastreado por uma cesta de ativos, e sim uma stablecoin lastreada por uma fiduciária, de proporção 1:1, a “ativos líquidos de alta qualidade” para proteção contra a atividade significativa de mercado, como choques na taxa de juros ou inadimplência dos bancos da qual a moeda depende.

Isso aconteceu após o feedback do relatório do G7 sobre stablecoins, de acordo com Catalini, que recomendou que stablecoins fornecessem reembolsos caso houvesse choques no mercado.

O G7 é um grande crítico dos planos originais da Diem, visando se opor à Libra até estar “adequadamente” regulada. Dois meses após esses comentários, Libra se reformulou e se tornou Diem.

O novo plano parece ser uma tentativa de aliviar os receios do G7 sobre stablecoins e situações extremas de mercado. Agora, a reserva terá ativos em uma quantia pelo menos igual ao valor nominal de cada unidade de stablecoin em circulação, segundo a apresentação de Catalini.

Esses ativos terão uma maturação de curto prazo, baixo risco de crédito e alta liquidez. A ideia é que o lastro da Diem não caia caso haja um grande evento como a crise financeira do fim dos anos 2000.

O design da stablecoin é focado em utilizar a infraestrutura cripto para reduzir a fricção no sistema de pagamentos em vez de alavancar todos os recursos de cripto.

Como Diem irá gerar dinheiro?

Ainda assim, muitos se perguntam como o modelo de negócios da Diem irá funcionar em meio dessa reformulação.

Segundo a apresentação, a associação continuará sendo organizada por membros com direitos iguais de votação, em que nenhum único membro manterá o controle.

A receita virá por meio de taxas de transação “muito pequenas” em pagamentos básicos mas, no longo prazo, Catalini disse que irá cobrar taxas mais altas para transações com acréscimo de valor.

Em termos de infraestrutura, Diem irá depender de instituições locais para garantir a segurança da rede.

Mais intermediários podem sugerir altas taxas de transação se cada jogador obtiver uma parte, mas Diem espera que, em grande escala, a competição entre intermediários que facilitam os pagamentos derrubem os custos de transação para um número muito menor do que estruturas tradicionais.

Catalini não falou sobre o cronograma do projeto durante a apresentação. No fim de 2020, David Marcus, do Facebook, esperava que Diem fosse lançada em 2021, mas Catalini não indicou se um lançamento poderia acontecer no futuro próximo.

O projeto ainda está aguardando por uma licença da Autoridade Supervisora do Mercado Financeiro da Suíça (FINMA). Catalini não tem certeza sobre o momento de aprovação.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 03/05/2021 - 14:31

Pela Web